Arquivo da tag: Gerais

3º Ano de Canadá!!!

 Sabe aquela frase “Parece que foi ontem”? Pois então, ela não se aplica a este caso. Já são 3 anos no Canadá, mas parecem que fazem mais…. É o marco mais importante do nosso projeto de imigração, pois a partir disto estaremos aptos para aplicar para a cidadania Canadense (temos que adicionar mais alguns dias na conta devido as viagens que fizemos, mas é coisa pouca).

Hoje, definitivamente podemos falar que estamos em casa, Canadá é o nosso lar e estamos muito bem adaptados aqui. Em nossa última visita ao Brasil ficou claro para nós que embora tenhamos muito amor pelo nosso país, familiares e amigos, já notamos que há coisas que estamos mais acostumados aqui e que fazem com que nos sentirmos mais em casa no Canadá do que no Brasil.

Nestes 3 anos aconteceram muitas coisas nas nossas vidas e seguindo o padrão dos nossos posts de 1 e 2 anos, vamos comentar cada item na sua devida categoria.

Sentimento de Lar e Cultura

Estamos em casa, no ambiente em que aprendemos a chamar de lar.

Conseguimos entender que seremos vistos como imigrantes para o resto das nossas vidas e que isto não é ruim, simplesmente é a realidade a qual temos que conviver da melhor forma possível.

A família e amigos do Brasil continuam fazendo muita falta e farão falta para o resto das nossas vidas, é o que falta para que tudo aqui se torne perfeito. Podemos falar que depois de 3 anos esta saudade não diminuiu, mas estamos lidando com isto de uma melhor forma. Por outro lado, construímos uma rede de relacionamentos fantástica que acabam fazendo com que o sentimento de pertencer ao país e a comunidade fique mais forte.

Culturalmente, estamos aprendendo a mudar a forma como vimos alguns assuntos, como respeitar a opinião do próximo da melhor forma, como deixar mais leve a maneira de expressar uma opinião, como adaptar uma conversa de acordo com a cultura do grupo e como ser mais educados. Tudo isto não significa que não estávamos fazendo isto no Brasil, mas significa que aqui isto é algo mais forte. E que para convivermos bem com todos, este ajuste é necessário.

Idioma

Continua sendo o ponto que mais incomoda, pois embora tenhamos evoluído bastante, ainda cometemos erros gramaticais quando falamos. É algo que parece uma montanha russa, há dias/semanas que está tudo indo bem, mas há momentos que parece que voltamos 2 anos no tempo e tudo fica difícil de falar. O sentimento é que nunca teremos um Inglês perfeito (sem considerar o sotaque, que não chega a ser um problema). Na questão de escrita, leitura e compreensão, tudo está bem melhor. A escrita pode melhorar, é claro, mas o resto é tudo 100%.

O projeto de aprender Francês foi cancelado, pois não utilizaríamos aqui em Toronto. Seria praticamente aprender Francês no Brasil, sem qualquer utilidade no dia-a-dia.

Inverno

Vamos falar sobre o INFERNO então! LoL!!

O inverno dura 6 meses (Novembro-April), o que faz com que tenhamos opções limitadas de esportes que gostamos. O futebol a céu aberto muda para indoor, o que aumenta o custo e diminui as opções. A corrida na rua é cancelada (correr na academia é horrível). Tennis fica absurdamente caro, ou seja, impraticável. Nos resta adicionar o Snowboarding e torcer para termos dinheiro sobrando para irmos para a montanha no máximo 2 finais de semana por mês. O inverno é algo que realmente afeta nossa vida aqui, mas estamos aprendendo a conviver e aceitar isto.

Nossa estratégia para enfrentar melhor o inverno é reservar o maior número de dias de férias para esta época e tentar viajar para locais quentes, assim quebra o sentimento de estar sempre no frio. Nossa viagens ao Brasil acontecem sempre no Inverno daqui.

 Verão

Ahhh verão!! Você sempre vem lembrar dos motivos da nossa existência!! LoL. São os melhores 3 dias do ano (hahahaha), mentira, são 4 meses de boas temperaturas (metade de Maio a metade de Setembro).

Continuamos a praticar esportes quase todos os dias, até aumentamos neste ano (futebol, corrida, tennis e bicicleta). Estamos aproveitando ainda mais esta época, fazendo programas que antes não tínhamos condições, tais como ir para um cottage uma vez por mês e aproveitar os lagos daqui.
É muito difícil termos algum final de semana livre. Em Abril já estávamos com muitas programações definidas, até para economizar, pois se deixar tudo para a última hora, o custo fica alto.

Segurança

Acredito que já comentamos muito sobre este tópico, até porque foi o motivo principal da nossa mudança para o Canadá. Nada mudou, continuamos nos sentindo 100% seguros aqui e praticamente não há preocupação em ser assaltado ou sofrer algo por aqui.

 Trabalho

Nossa, o que falar sobre isto. Sem dúvida foi uma montanha russa até aqui.

O caminho da Bruna foi muito difícil no começo, deixando todo o ego de lado e aceitando uma realidade diferente ela trabalhou nas madrugadas, em 4 empregos diferentes ao mesmo tempo, recebendo o suficiente para pagar metade das contas no começo, ela foi uma guerreira!! Hoje, ela é funcionária em uma empresa de jogos e já foi promovida, agora atuando como especialistas em mídias sociais.

Minha trajetória foi mais fácil, porém demorou bem mais. Tentei trabalhar em qualquer emprego para “pagar as contas” no começo, mas não consegui. Acabei esperando 7 meses até conseguir emprego na minha área e no maior banco do Canadá. Recomecei minha carreira, mas depois de 2 anos de banco e duas promoções, já estou em uma posição que me deixa perto do que minha carreira era no Brasil, inclusive gerenciando pessoas diretamente.

O desafio ainda é ter a experiência do Brasil levada em consideração, mas já que isto é difícil, vamos tentando provar nosso valor aos poucos e enriquecendo nossa experiência Canadense.

 Financeiro

Após praticamente 3 anos podemos dizer que temos uma condição financeira semelhante a que tínhamos no Brasil. Ainda vivemos o mesmo estilo de vida do começo, mas agora podemos investir mais no futuro e também em lazer e viagens.

Casa (Aluguel ou Compra)

Continuamos morando no mesmo lugar praticamente desde que chegamos e não temos planos de nos mudar. Com a alta nos valores dos imóveis e novas regulamentações, está cada vez mais difícil pensar em comprar algo por aqui, ainda mais em Toronto. Muitos canadenses que conhecemos possuem imovél nos EUA como investimento, isto nos faz pensar em talvez seguir a mesma estratégia futuramente. No momento, nossa intenção é de continuar morando de aluguel.
As vezes sentimos falta de termos dois quartos no apartamento, especialmente para receber visitas, mas é algo que vamos levando e estamos acostumados.

Carro

O pensamento de comprar um carro está cada vez mais forte, mas realmente seria por comodidade. Não temos qualquer necessidade de comprar um carro e quando precisamos, nós alugamos. Isto sai mais barato do que o custo mensal de ter um carro, ou seja, dá para viver tranquilo sem isto. Mesmo se tivéssemos um carro, iremos continuar utilizando o transporte público para trabalhar, pois seria mais em conta e mais rápido.

Viagens

Aqui veio a maior mudança. Nosso estilo de vida continua o mesmo, mas nosso número de viagens aumentou bastante. Como comentamos na parte financeira, estamos mais estabelecidos e isto faz com que consigamos fazer mais viagens por ano. Continuamos indo ao Brasil 1x a cada 8 meses em média, mas fazemos mais 2 a 3 outras vianges internacionais no ano. Logicamente o custo de se viajar daqui é menor que o custo de se viajar no Brasil, então isto facilita bastante.

Cidadania

Conforme comentei no início do post, falta pouco para aplicarmos para a cidadania, pouco mais de 2 meses. Assim que fizemos isto e após aproximadamente 6 meses da aplicação, nosso projeto de imigração finalmente terminará e iniciará nosso projeto de criar raízes no país (não, não estamos falando de termos filhos ainda… rss).

 

Bom, este é uma atualização de nossa experiência de vida aqui desde que chegamos. Talvez para entenderem tudo, terão que ler os posts de 6 meses, 1 e 2 anos, mas acredito que conseguimos passar a mensagem.

 

Obrigado por lerem e por acompanharem nosso blog.
Abraços a TODOS!!!

Anúncios

20 Curiosidades sobre Toronto!!

Galera, traduzimos uma matéria muito legal sobre as “20 coisas que você deve saber antes de se mudar para Toronto” do site Notable.ca e, acrescentamos algumas coisas nas descrições dos itens. Vale a pena conferir para conhecer mais sobre Toronto.

Antes de começarmos a lista, é importante destacar que este ano Toronto foi eleita como a melhor cidade para viver em um dos importantes rankings mundiais e a quarta melhor em outro. Agora vamos a lista:

  1. Se você é racista, isto provavelmente não irá funcionar aqui.

Com pouco mais da metade da população da cidade vinda de fora do Canadá, Toronto é uma das cidades mais multiculturais do mundo.

ARush-TorontoRoth-003-2

  1. Você não precisa falar Francês.

Francês é a segunda língua oficial do Canadá, porém é raramente utilizada em Toronto. Muito embora, a grande parte da comunicação impressa (embalagens de produtos, panfletos, informativos do governo, etc) contenha ambos os idiomas.

  1. Muitas pessoas vivem no “centro” da cidade (Downtown).

Não é igual a maioria das cidades onde o “centro” acorda as 9 da manhã porque 80% da população vive longe dali. Uma grande parte da população realmente vive lá, o que faz com que raramente o centro fique pouco movimentado. Veja a foto do post, que mostra o centro a noite.

  1. Comprar uma casa aqui irá custa a você milhões de dólares

O preço médio de uma casa na cidade de Toronto gira em torno de $1.05 milhões de dólares canadenses. Mesmo uma das casas mais apertadas (confira a matéria aqui) da cidade, custa $750.000,00.

  1. É realmente (realmente mesmo) seguro aqui, mas não seja um idiota por causa disto

A quarta maior cidade da América do Norte é também uma das mais seguras do mundo, então você não precisa ficar preocupado em caminhar pelo centro da cidade a noite. Mas é claro, existem certas áreas que você não gostaria de visitar, então fique atento. Furtos de bicicletas não são raros por aqui, então, fique atento com isto também.

  1. Existem mais Startbucks do que pessoas (ok, é um exagero)

Somente este mês, Toronto abriu a quarta milionésima Starbucks próxima a um armário de vassouras em uma sala de conferência em um hospital. Está bem, agora falando sério, eles estão em todos os lugares. Escolher seu café preferido não é um problema.

  1. Última chamada em bares é as 2 da manhã. Pints custam geralmente $6,25, um copo de vinho $11 e, um coquetel $13.

E mesmo assim, você ainda não pode comprar nenhum tipo de bebida alcoólica em supermercados e lojas de conveniências, somente em algumas selecionadas cadeias de distribuição exclusivas para este fim (LCBO, Wine Rack, etc).

  1. As opções de restaurantes e comidas são incríveis.

Comidas dos mais diferentes locais que vocês podem imaginar e feitas por pessoas realmente vindas daquele local. Existem em torno de 6.000 restaurantes na cidades. É uma legítima fantasia culinária.

  1. Se você sabe onde ir, não é tão caro assim.

A maioria dos locais não são baratos, mas se você tiver algum tempo para pesquisar um pouco, o preço não será tão alto para uma cidade grande como Toronto.

  1. Gorjetas vão de 15% a 20%

Sim, aqui é um hábito comum (quase obrigatório) dar gorjetas que vão de 15% a 18% e, chegam a 20%, o que significa um ótimo atendimento.

  1. É uma cidade amigável para os bichinhos de estimação

Você talvez seja multado se seu animalzinho estiver sem coleira em alguns parques e apartamentos com regulamentos proibindo animais. Mas em geral, a maioria das pessoas, lugares e áreas são amantes de animais e a comunidade de cachorros é grande.

  1. Quando mais for o acesso a coisas legais, estar no Oeste é melhor que estar no Leste.

Provavelmente não será assim por muito tempo, mas por enquanto, Oeste é melhor.

  1. Os ciclistas vão te deixar irritado.

Apesar de todo seu comportamento e o que seus monólogos sugerem, não deixem eles te enganarem. Eles não pertencem a nenhum sindicato que seja proprietário de todas as ruas da cidade e, os carros podem facilmente matá-los.

bikes

  1. Se você dirige um carro, esteja preparado para vender seus órgãos para pagar tickets de estacionamento (mesmo na rua).

Os fiscais de estacionamento são piores que mosquitos.

  1. Apesar do que as pessoas forem lhe falar, o transporte público é muito bom.

Sério, é muito bom. O transito não é dos melhor, isto é verdade. Mas enquanto o sistema de transporte público não está ganhando nenhum prêmio, ele cobre 1.200 km das ruas, faixas e túneis e é muito efetivo para a cidade. Ok, se você vive 20 minutos (20km+) fora do centro da cidade, isto poderá ser um problema (assim como a maioria das cidades) e, sim, isto fica lotado por causa das milhões de pessoas que trabalhando no centro (assim como a maioria das cidades). Mas em média, isto custo em torno de $141,50 por mês para usar todos os transportes públicos (ônibus, trem elétrico e metro) quantas vezes quiser.

ttc

  1. Existem MUITAS pessoas bonitas aqui.

Isto é muito legal. 🙂

  1. Existem MUITAS pessoas desagradáveis aqui.

Isto não é muito legal. 😦

  1. Sim, nós temos um inverno gelado; Sim, isto dura um bom tempo; Sim, isto pode ser irritante; Sim, nós vendemos jaquetas quentes e botas a prova de água. Nós temos muita eletricidade, então isto não é um grande problema, a menos que você esteja somente reclamando sobre estas coisas.

Honestamente, com o correto jeito de ver as coisas, isto é até divertido, pois permite você mergulhar em um espectro completo de esportes e atividades. E o verão na cidade? Nossa, é muita coisa acontecendo, isto faz sua cabeça girar…

  1. Nós temos uma bela situação em relação a praias

Temos longos caminhos para ciclismo, roller, etc; Muitas quadras de voleibol e acesso a todos os mais estranhos tipos de caminhões de sorvete que você possa querer.  Também, pegue a balsa até a ilha Ward, e você irá encontrar uma bela pequena praia lá também. Nós também temos uma praia de nudismo.

  1. Muitas pessoas de outras cidades Canadenses nos odeiam

Isto é tão estranho quanto parece, mas se acostume com isto. Honestamente, nós não sabemos o motivo disto, mas pensamos que tem alguma relação com a conveniência de estamos próximos do centro do universo. 😛

FONTE: http://notable.ca/20-things-you-should-know-before-moving-to-toronto/

Landing – Última Etapa

Olá galera, vamos atualizar vocês sobre como foi nosso landing e também o que fizemos aqui no Canadá desde que chegamos (SIN, banco, etc). Este post será exclusivo sobre o Landing, depois postaremos os demais.

Chegamos dia 29/06 as 00:15, viemos dos USA e o voo foi bem tranquilo. O primeiro documento que temos que preencher quando chegamos é o “e311 – Declaration Card”, aquele que geralmente recebemos no avião para identificar os viajantes e declarar se estamos trazendo armas de fogo, comida, e/ou mais de 10 mil dólares Canadenses. No nosso caso recebemos somente na porta da aeronave depois da aterrisagem, pois eles estavam sem o formulário no avião.
Da saída do avião até a entrada no Canadá, passamos por três oficiais no aeroporto, vamos aos detalhes:

  1. O primeiro oficial ficava nos guichês normais de entrada no Canadá, nós pegamos a fila de turista, visto que ainda não éramos residentes oficiais. O processo foi bem rápido e tranquilo, comentamos que éramos newcomers, ele conferiu o passaporte e a confirmação de permanente residente e já nos encaminhou para um outro local exclusivo para imigrantes.
  2. O segundo oficial foi o que fez praticamente todo o nosso processo. Primeiro ele pediu todos os nossos documentos: passaporte, comprovação de permanente residente, comprovante de hospedagem e formulário e311 (comentei anteriormente). Ele perguntou porque escolhemos o Canadá, quando tempo de acomodação havíamos planejado inicialmente e como iriamos buscar outra acomodação e, também perguntou se já havíamos cometido crimes (e outras perguntas deste tipo). Ele explicou o que deveríamos fazer depois: tirar o SIN (Social Insurance Number), abrir conta em banco, fazer o OHIP (seguro saúde) e como atualizar o endereço para receber o PR (cartão de residente permanente) no novo endereço.Embora muito sério em todo o processo, ele estava sorridente quando falou um grande “WELCOME TO CANADA” para nós!!
  3. O terceiro e último oficial ficou com a responsabilidade de conferir o que estávamos trazendo conosco, ou seja, conferiu o formulário e311 e também o B4 (formulário do CIC que consta os bens que trouxemos para o Canada). Nós já havíamos preenchido o B4 no Brasil com a lista do que trouxemos. Como não passou de 10 mil dólares canadense, foi tudo rápido e tranquilo. Ele foi o único dos oficiais que perguntou se tínhamos condições de nos manter no Canadá e quanto tínhamos de dinheiro conosco, nós respondemos que tínhamos 3 mil dólares canadenses em espécie mas que tínhamos mais dinheiro no Brasil e que trouxemos o extrato bancário. Ele não quis olhar o extrato e disse que estava tudo OK. Depois disto recebemos mais um “WELCOME TO CANADA”!!! J


Depois disto saímos para a área de desembarque onde pegamos nossas malas e descobrimos que duas haviam sido danificadas pela Delta. Fizemos a reclamação ali mesmo e hoje temos duas malas novinhas conosco (não foi tão simples assim, mas deu tudo certo).


Como chegamos depois da meia-noite e não conhecíamos absolutamente nada da cidade, resolvemos pegar um Taxi e não arriscar, pagamos $65.00 (já inclusas as taxas e gorjeta), nada muito absurdo. Chegamos ao apartamento que alugamos no Airbnb e o anfitrião havia deixado comida e água para que nós tivéssemos o que comer e beber no primeiro dia. 😀

Mudança para o Canadá!! Chegaram os passaportes com os vistos!! :D

Amigos e familiares, agora é REALMENTE oficial, concluímos o processo de imigração para o Canadá e estamos indo MORAR em TORONTO! 



Estamos muito felizes com esta mudança de vida e esperarmos iniciar nossa vida em outro país com a mesma felicidade e companheirismo que temos aqui. Sentiremos saudades da família e dos amigos, é claro, mas esperamos que isto seja amenizado com visitas de vocês e também com uma rápida adaptação.

Estamos indo sem data de retorno e, se tudo der certo, voltaremos somente pra visitá-los. Ganhamos visto de residente permanente, o que praticamente nos dá todos os direitos de um Canadense. Após alguns anos já poderemos aplicar para a cidadania Canadense.

Sairemos do Brasil dia 21/06/2015, então certamente teremos uma despedida até lá! Nossa chegada em Toronto será no dia 28/06/2015, pois entre os dias 21 e 28 faremos nossa “lua-de-mel” na Disney! Emoticon grin

Obrigado a todos que nos apoiaram e incentivam nesta longa caminhada de quase 2 anos desde o inicio do processo até agora, vocês foram muito importantes.

Sentiremos muita saudade de todos vocês e saibam que as portas da nossa nova casa estarão abertas para sempre que quiserem nos visitas

Steve Jobs – Frases Marcantes

Galera, fugindo um pouco do objetivo do blog, mas fazendo uma geração de conteúdo interessante, seguem algumas frases/opiniões do Steve Jobs para incentivar vocês.

Coloquei algumas observações em algumas frases de acordo com minha opinião. 😉

Frases:

1 – Encare as decisões difíceis e não se deixe levar pela emoção. Avalie o problema de forma objetiva, mas jamais tenha medo de errar.

2 – Busque informações e fuja das suposições. Faça sempre uma avaliação completa e baseie suas decisões nesses dados. É duro, mas justo.

3 – Trabalhe em equipe. Evite colocar toda a carga das decisões difíceis sobre as suas costas.

4 – Foco, foco, foco. Focar é o mesmo que dizer não. A Apple sempre concentrou seus recursos em um pequeno número de projetos, mas muito bem executados.

5 – Seja quase um déspota (autoritário). Afinal, alguém tem que dar as ordens.
Lucas: Realmente alguém tem que dar ordens, mas não esqueçam que isto deve ser interpretado de uma forma sutil.

6 – Gere alternativas para escolher a melhor. Jobs sempre insistiu com a equipe para ter opções e as descartava sem muita discussão.

7 – Simplifique. Fuja do complexo e diga não ao supérfluo.

8 – Crie os projetos pixel a pixel. Desça até os mínimos detalhes. Jobs se prendia a miudezas tidas como insignificantes por muitos CEOs.
Lucas: não esqueça que delegar também é importante. Se tiver alguém do seu time que consiga entregar o projeto com qualidade, não será tão necessário entrar nos mínimos detalhes, visto que será perda de foco.

9 – Não tenha medo de recomeçar. Valeu a pena refazer o MacOS X, mesmo à custa do trabalho de mil programadores por três anos.

10 – Não dê muito ouvidos a seus compradores. Eles provavelmente ainda não sabem o que querem.
Lucas: esta frase é muito duvidosa. Isto se aplicou a um projeto específico dele, mas não se aplica na maioria dos casos. Seus clientes possuem o melhor feedback sobre seu trabalho, serviços e produtos.

11 – Demita os idiotas. Funcionários talentosos são uma vantagem competitiva para qualquer empresa.

12 – Se perder o barco, trabalhe para recuperar o tempo perdido. Jobs não percebeu a revolução da música digital no seu início. Mas criou um modelo de negócios vencedor.

13 – Conecte-se, estude. Uma cultura corporativa é feita de insights. Conecte-se a diferentes tribos e estude temas desvinculados ao trabalho.

14 – Gere e Teste. As interfaces revolucionárias do iPod e do iPhone foram descobertas por tentativa e erro.

15 – Seduza. Jobs sabia ser um grande sedutor quando necessário.

16 – Faça as perguntas certas. Mas duvide sempre das respostas.

17 – Defina prazo e cobre. Jobs queria o iPod nas lojas no outono de 2001. A equipe teve seis meses para lançá-lo.

18 – Busque oportunidades. A Apple não estava no negócio de dispositivos eletrônicos. Curioso, Jobs queria entender esse mercado. E o dominou.

19 – Queime os navios. Jobs matou o mais popular iPod para dar lugar a um modelo mais fino.

20 – Evite as concessões. A obsessão de Jobs por excelência criou um singular processo de criação que gerou uma família de produtos inovadores.
Lucas: em algumas vezes as concessões são necessárias, especialmente para manter as coisas em ordem. 

Era isto, estava com saudades de postar algo! 😛

Passaportes Retornados – SEM O VISTO (foi só um susto)!

Pessoal,

Recebemos um envelope do consultado do Canadá de São Paulo ontem (23/04) com nossos passaportes dentro e uma carta. Estavamos crentes que os vistos estavam juntos, porém para nossa surpresa, não tinha nada.


A carta dizia que o consultado do Canadá não estava como responsável pelo nosso processo e sim o CIO o que, logicamente, era impossível.
Notei que na carta o número da aplicação era diferente do nosso, então isto validou nossa teoria que alguém havia cometido um engano.

No mesmo momento enviei um e-mail para eles questionando a situação e fiquei tentando contato por telefone até alguém atender, tentei uns 10 ramais diferentes (no chute) até que alguém me atendeu. Expliquei a situação e disseram que iriam passar para uma pessoa responsável e ela iria me retornar, neste momento eu avisei que já havia mandado um e-mail também.

Aproximadamente 30 minutos depois da ligação eu recebo um e-mail falando que eles negaram o visto porque confundiram com o nosso processo do Express Entry de 2015 (o qual eu já havia retirado quando fomos aprovados no FSWP 2014). Pediram para que enviasse novamente os passaportes e informasse novamente o processo correto, enviando o application number (antes eu havia enviado o passaporte e o UCI number, o que era o suficiente, mas enfim…).

Bom, hoje (24/04) mandamos novamente os passaportes e esperamos até o final de maio/15 recebermos de volta. 😀

Era isto, sustinho na finaleira, mas estamos acostumados com imprevistos no nosso processo. hehehehe!

RPRF e Requisição de Passaportes!

Pessoal, o processo está voando para nós!! 😀

Fizemos os exames médicos dia 02/04 e já no dia 09/04 recebemos a requisição de envio dos passaportes para o consultado Canadense em São Paulo e também o link para pagar o RPRF (Right of Permanent Residence Fee).

RPRF:
Inicialmente tentamos pagar online, mas recebemos algumas dicas que nos fez mudar de ideia e fazer o depósito diretamente no caixa.
O principal motivo foi por que se pagassemos no cartão, iriamos se cobrados em dolar Canadense + IOF e sairia mais caro do que depositar em R$ no banco.

No outro dia de manhã sacamos dinheiro em nosso banco e fomos no caixa do HSBC para fazer o depósito na conta do consultado (o documento recebido contém a informação). Este comprovante terá que ser enviado junto com os passaportes.
Não pode ser depósito pela internet ou pelo caixa eletrônico.

Valores por pessoa:
$480,00 no cartão de crédito ou;
R$ 1.130,00 em depósito no HSBC (nossa opção).

Envio dos Passaportes:

O envio dos passaportes não tem muito segredo, com excessão a uma carta que devemos colocar junto no envelope dizendo o endereço que devem retornar os passaportes (algo bem simples mesmo). Nós escrevemos o que estavamos mandando no envelope e o endereço que devem retornar, nada além disto.

Junto com os dois passaportes e esta carta, também colocamos o comprovante de depósito do RPRF.
Optamos por mandar por SEDEX 10 e com AR, tudo para ser mais rápido e mais seguro!

Agora é só aguardar para receber os passaportes de volta e planejar o Landing!! 😀

Recebemos o MR!! :D

Galera, 


Tudo bem?


Demoramos para escrever novamente porque a correria está muito grande.

Recebemos o MR dia 31/03/2015 e agora estamos em fase final do processo. Vamos explicar como foi o processo do MR.


Dia 31/03/2015 recebemos o e-mail solicitando os exames médicos. 

No mesmo dia, entramos no site com a lista de médicos selecionamos o país Brazil e ligamos para o único médico aqui em Porto Alegre, o Dr. Antonio Euclides Vidal Pozzer. A consulta foi marcada para o dia 02/04, sendo que eram dois horários (um para a Bruna e outro para mim), realmente foi muito rápido.
Nos recomendaram ficar 4 horas de jejum antes da consulta se quisessemos fazer os exames no mesmo dia, optamos por fazer isto.

Não esquecer:
– Levar óculos caso use, pois irá precisar para o exame de vista.
– Levar uma foto 3×4 em formato digital e alta qualidade.
– Levar o passaporte.

No dia 02/04 chegamos lá e o exame clínico foi muito rápido e tranquilo, ele faz uma série de perguntas de sim/não e mais uns exames de visão e coordenação motora, nada demais.
Depois disto faz a requisição de 4 exames: 2 de sangue (HIV e Sílifis), 1 de urina e um raio-x do pulmão.

Saindo da consulta fomos direto fazer os exames nos locais que foram indicados pelo médico (não precisa de hora marcada). Eram dois locais diferentes, um para os exames laboratoriais e outro para o raio-x.

Fomos no Laboratório Senhor dos Passos e rapidamente fomos atendidos, tiramos sangue e tivemos a surpresa que o exame de urina assistido. Sim, uma mulher entrava no banheiro conosco para assistir a coleta, nada muito agradável. Como não estavamos com vontade na hora, voltamos 2 horas depois para finalizar o exame de urina.

Nesta duas horas aproveitamos para ir na CROL para fazer o exame de Raio-X. Tudo muito rápido e tranquilo também.
Concluímos todos os exames 3 horas depois da consulta e não precisamos fazer mais nada, pois tudo vai automaticamente para o consultório do Dr. Antonio para que o mesmo, em até 2 dias úteis, coloque no sistema do Canadá. Não sei se este prazo é obrigatório para todos os médicos (acredito que não), mas ele nos passou isto.
Vamos aos valores então (valores por pessoas):
– Consulta Médica: R$ 350,00
– Exames de Sangue e Urina: R$ 117,00
– Raio-X do Tórax: R$ 140,00
TOTAL: R$ 607,00 por pessoa
Não sabemos precisar o dia em que receberam os exames médicos, pois a terceira linha apareceu no dia 11/04, porém recebemos o pedido de passaporte no dia 09/04 (assunto para outro post). Calculamos que dia 07/04 eles tenham recebido os exames, 5 dias depois de realizarmos os mesmos.
Qualquer dúvida, é só entrar em contato conosco que ajudaremos.

PER! PER! PER! Recebemos o PER!!!

Galera, é com imenso prazer que comunicamos que FINALMENTE recebemos o PER.

Dia 13/02/2015, sexta-feira 13!! Que dia!! Que felicidade!! 

Agora é aguardar o MR e demais fases do processo, todas burocráticas apenas! 

Começa a largar para execução do que haviamos planejado em caso de aprovação, em breve voltamos com mais novidades.

Agora vamos comemorar!!

Obs: aparentemente o envio da cópia do ECA do WES para o CIC funcionou!!

Ainda sem o PER, mas com mais informações!

Galera,

Faz tempo que não escrevemos aqui porque faz tempo que não tínhamos notícias do nosso processo.

Após sermos cobrados em 13/01 (2 meses atrás), nada mais aconteceu, nenhum sinal de fumaça do CIC. Estávamos tentando ligar para eles e falar com alguém faz bastante tempo, mas não sabíamos como, sempre parávamos na opção de digitar o UCI e não passávamos dai, visto que não tínhamos o UCI.

Então depois de uma preciosa dica do grupo Brasileiro, descobrimos que se digitássemos somente #, mesmo sem o UCI, a ligação cairia em um atendente e, foi isto que fizemos.

Falando com a atendente eu disse que não tinha mais notícias do meu processo desde a cobrança e que não sabia meu UCI, na mesma hora ela confirmou alguns dados e pediu uns minutos. Logo depois voltou com a frase “tenho boas notícias para você”, onde eu quase enfartei, é claro. Na verdade ela tinha o meu UCI e o Application number que me permitiu acessar o ECAS (sistema do Canadá), porém nada além disto. Perguntei sobre meu PER e ela falou que meu processo estava com atraso e “em breve eles entrariam em contato comigo”.
Não falou quem e tampouco porquê do contato…

Enfim, aqui estamos nós esperando o PER ainda, mas pelo menos agora com acesso ao ECAS.
Outra ação que fizemos foi acessar o WES e pedir que uma cópia do ECA seja enviada novamente para o CIC com a esperança que nosso processo tenha uma atenção deles. Não sabemos se isto é necessário ou não, mas vimos alguns relatos de pessoas que estavam esperando o PER por um longo tempo e conseguiram agilizar o PER depois que fizeram isto.
O custo foi de 33.00 CAD, o que não é nada para quem já investiu no processo todo.
Acho que era isto…