Toronto, Canadá (Video)

Anúncios

20 Curiosidades sobre Toronto!!

Galera, traduzimos uma matéria muito legal sobre as “20 coisas que você deve saber antes de se mudar para Toronto” do site Notable.ca e, acrescentamos algumas coisas nas descrições dos itens. Vale a pena conferir para conhecer mais sobre Toronto.

Antes de começarmos a lista, é importante destacar que este ano Toronto foi eleita como a melhor cidade para viver em um dos importantes rankings mundiais e a quarta melhor em outro. Agora vamos a lista:

  1. Se você é racista, isto provavelmente não irá funcionar aqui.

Com pouco mais da metade da população da cidade vinda de fora do Canadá, Toronto é uma das cidades mais multiculturais do mundo.

ARush-TorontoRoth-003-2

  1. Você não precisa falar Francês.

Francês é a segunda língua oficial do Canadá, porém é raramente utilizada em Toronto. Muito embora, a grande parte da comunicação impressa (embalagens de produtos, panfletos, informativos do governo, etc) contenha ambos os idiomas.

  1. Muitas pessoas vivem no “centro” da cidade (Downtown).

Não é igual a maioria das cidades onde o “centro” acorda as 9 da manhã porque 80% da população vive longe dali. Uma grande parte da população realmente vive lá, o que faz com que raramente o centro fique pouco movimentado. Veja a foto do post, que mostra o centro a noite.

  1. Comprar uma casa aqui irá custa a você milhões de dólares

O preço médio de uma casa na cidade de Toronto gira em torno de $1.05 milhões de dólares canadenses. Mesmo uma das casas mais apertadas (confira a matéria aqui) da cidade, custa $750.000,00.

  1. É realmente (realmente mesmo) seguro aqui, mas não seja um idiota por causa disto

A quarta maior cidade da América do Norte é também uma das mais seguras do mundo, então você não precisa ficar preocupado em caminhar pelo centro da cidade a noite. Mas é claro, existem certas áreas que você não gostaria de visitar, então fique atento. Furtos de bicicletas não são raros por aqui, então, fique atento com isto também.

  1. Existem mais Startbucks do que pessoas (ok, é um exagero)

Somente este mês, Toronto abriu a quarta milionésima Starbucks próxima a um armário de vassouras em uma sala de conferência em um hospital. Está bem, agora falando sério, eles estão em todos os lugares. Escolher seu café preferido não é um problema.

  1. Última chamada em bares é as 2 da manhã. Pints custam geralmente $6,25, um copo de vinho $11 e, um coquetel $13.

E mesmo assim, você ainda não pode comprar nenhum tipo de bebida alcoólica em supermercados e lojas de conveniências, somente em algumas selecionadas cadeias de distribuição exclusivas para este fim (LCBO, Wine Rack, etc).

  1. As opções de restaurantes e comidas são incríveis.

Comidas dos mais diferentes locais que vocês podem imaginar e feitas por pessoas realmente vindas daquele local. Existem em torno de 6.000 restaurantes na cidades. É uma legítima fantasia culinária.

  1. Se você sabe onde ir, não é tão caro assim.

A maioria dos locais não são baratos, mas se você tiver algum tempo para pesquisar um pouco, o preço não será tão alto para uma cidade grande como Toronto.

  1. Gorjetas vão de 15% a 20%

Sim, aqui é um hábito comum (quase obrigatório) dar gorjetas que vão de 15% a 18% e, chegam a 20%, o que significa um ótimo atendimento.

  1. É uma cidade amigável para os bichinhos de estimação

Você talvez seja multado se seu animalzinho estiver sem coleira em alguns parques e apartamentos com regulamentos proibindo animais. Mas em geral, a maioria das pessoas, lugares e áreas são amantes de animais e a comunidade de cachorros é grande.

  1. Quando mais for o acesso a coisas legais, estar no Oeste é melhor que estar no Leste.

Provavelmente não será assim por muito tempo, mas por enquanto, Oeste é melhor.

  1. Os ciclistas vão te deixar irritado.

Apesar de todo seu comportamento e o que seus monólogos sugerem, não deixem eles te enganarem. Eles não pertencem a nenhum sindicato que seja proprietário de todas as ruas da cidade e, os carros podem facilmente matá-los.

bikes

  1. Se você dirige um carro, esteja preparado para vender seus órgãos para pagar tickets de estacionamento (mesmo na rua).

Os fiscais de estacionamento são piores que mosquitos.

  1. Apesar do que as pessoas forem lhe falar, o transporte público é muito bom.

Sério, é muito bom. O transito não é dos melhor, isto é verdade. Mas enquanto o sistema de transporte público não está ganhando nenhum prêmio, ele cobre 1.200 km das ruas, faixas e túneis e é muito efetivo para a cidade. Ok, se você vive 20 minutos (20km+) fora do centro da cidade, isto poderá ser um problema (assim como a maioria das cidades) e, sim, isto fica lotado por causa das milhões de pessoas que trabalhando no centro (assim como a maioria das cidades). Mas em média, isto custo em torno de $141,50 por mês para usar todos os transportes públicos (ônibus, trem elétrico e metro) quantas vezes quiser.

ttc

  1. Existem MUITAS pessoas bonitas aqui.

Isto é muito legal. 🙂

  1. Existem MUITAS pessoas desagradáveis aqui.

Isto não é muito legal. 😦

  1. Sim, nós temos um inverno gelado; Sim, isto dura um bom tempo; Sim, isto pode ser irritante; Sim, nós vendemos jaquetas quentes e botas a prova de água. Nós temos muita eletricidade, então isto não é um grande problema, a menos que você esteja somente reclamando sobre estas coisas.

Honestamente, com o correto jeito de ver as coisas, isto é até divertido, pois permite você mergulhar em um espectro completo de esportes e atividades. E o verão na cidade? Nossa, é muita coisa acontecendo, isto faz sua cabeça girar…

  1. Nós temos uma bela situação em relação a praias

Temos longos caminhos para ciclismo, roller, etc; Muitas quadras de voleibol e acesso a todos os mais estranhos tipos de caminhões de sorvete que você possa querer.  Também, pegue a balsa até a ilha Ward, e você irá encontrar uma bela pequena praia lá também. Nós também temos uma praia de nudismo.

  1. Muitas pessoas de outras cidades Canadenses nos odeiam

Isto é tão estranho quanto parece, mas se acostume com isto. Honestamente, nós não sabemos o motivo disto, mas pensamos que tem alguma relação com a conveniência de estamos próximos do centro do universo. 😛

FONTE: http://notable.ca/20-things-you-should-know-before-moving-to-toronto/

Employment Centre

Olá galera,

Vamos comentar um pouco sobre os Employment Centre que existem aqui no Canadá, especificamente em Toronto. Este serviço é outro dos muitos que encontramos logo na chegada ao país e, um dos principais para quem está a procura de emprego.

Cada centro possui uma equipe treinada para prover informações sobre carreira e mercado de trabalho. Os consultores irão ajudar no que for necessário referente a educação e objetivos profissionais. Inicialmente não é necessário marcar nenhum agenda para falar com um consultor, mas certamente irá esperar alguns minutos/horas para ser atendido, caso não tenha nenhum liberado. Depois desta primeira ida, será designado um consultor específico para você, o qual ficará sempre disponível para atendê-lo, seja por telefone, e-mail ou presencialmente.
Importante destacar que na primeira ida ao Employment Centre, você fará um registro naquele centro específico e receberá uma carteirinha. Futuramente você poderá mudar o centro de atendimento e até mesmo o consultor, caso não goste do que está lhe acompanhando.

O que vocês irá encontrar no Employment Centre:

  • Coaching e suporte guiado para busca de emprego, com informações sobre como escrever o currículo, habilidades nas entrevistas, etc;
  • Acesso a computadores, internet, impressoras, fax e telefones;
  • Desenvolvimento de carreira, workshops, feiras de empregos, livros e outros materiais impressos (jornais, etc);
  • Informações sobre empregos, serviços sociais, benefícios, comunidade e recursos do governo;
  • Planejamento de carreira, informações sobre o mercado de trabalho, voluntariado;
  • Como elevar o nível de sua educação através de cursos, treinamentos, faculdades, etc.

Nossas visitas são regulares, vamos uma vez a cada 15 dias e nos atualizamos com algumas oportunidades, damos feedback de como estão sendo os retornos da procura de emprego e recebemos novas dicas para tentarmos algo diferente para termos mais sucesso nesta etapa.

Clique Aqui e encontre a lista dos centros espalhados.

YMCA (Newcomers Centre)

Olá pessoal,

Acredito que este seja um dos posts mais interessantes dos primeiros passos aqui no Canadá. Este passo não é obrigatório esta ação e, sei que alguns não fazem por falta de conhecimento do quão benéfico é isto.

Vamos explicar alguns pontos aqui: Newcomers Centre (Consultoria e Workshops), Teste de Nível de Idioma, Welcome Pack, Employment Services, Bridging Programs, ELT Programs e Academia da YMCA.

– Newcomers Centre – YMCA Central:
Nós sugerimos ir no YMCA Central Grosvenor (20 Grosvenor Street, Toronto, ON – M4Y 2V5), é uma das maiores e quase sempre tem consultor disponível para atendimento.
Primeiramente, será necessário fazer um registro de Newcomer, para isto é importante levar o Passaporte, PR e comprovante de endereço, assim você se tornará membro do YMCA e poderá usufruir dos benefícios que eles dão (computadores, impressões, fax, digitalizações de documentos, etc).
A partir do registro, você será direcionado a um consultor, o qual irá conversar com o Newcomer (você) e explicará muitas coisas sobre a vida no Canadá, assim como benefícios que o recém chegado tem direito. Dentro as explicações incluem: aulas grátis de idioma, cursos (ELT e Bridging Programs), bolas de estudo, centro de empregos, alimentação (mercados, etc), diversão, cultura, etc. Realmente é muito conteúdo interessante.
Depois do registro, tu ficará apto também a se registrar em vários Workshops gratuitos que a YMCA oferece, nós fomos em alguns já: Como se preparar para entrevista de emprego, Cultura Canadense e História de Toronto, entre outros.

– Welcome Pack: 
Este (site) é um dos agrados que recebemos quando chegamos no Canadá. É uma caixa com comida (massa instantânea, sopa, achocolatado, tempero, chás, cereal, etc), com revistas e informações sobre o Canadá, cupons de desconto e o principal, um cartão de descontos (Corporate +Club) para vários locais no Canadá.
Recebemos a caixa depois da sessão de consultoria com o pessoal da YMCA.

– Teste de Nível de Idioma:
O próximo passo será se registrar para o teste de nível de idioma de Inglês (CLB – Canadian Language Benchmarks) e/ou Francês (NCLC – Niveau de Compétence Linguistique Canadien). Estes testes serão úteis para que possa fazer a matrícula nas várias escolas de idiomas que oferecem aulas gratuitas para imigrantes. Além disto, muitas universidades aceitam estes testes como comprovação de nível de Inglês, não sendo necessário obter o IELTS/TEF (caso não tenha ou tenha nível baixo).
O teste é relativamente simples e tu faz tudo em pouco mais de 1 hora, é MUITO mais fácil do que o IELTS, por exemplo. Tu sai com o resultado na hora e já poderá marcar as classes no YMCA mesmo, no mesmo dia que fez o teste.

– Employment Centre:
Existem vários Employment Centres aqui em Toronto, mas infelizmente não é no mesmo local desta YMCA que sugerimos. Os centros de emprego funcionam praticamente da mesma maneira do Newcomers Centre, deve ser feito um registro em algum deles e, a partir dai tu terá um consultor que irá lhe ajudar em tudo o que precisares na busca por emprego. No nosso caso, reconstruímos o nosso CV com as dicas do consultor, assim como a Cover Letter. Também recebemos muitas dicas de como e onde procurar emprego, foi muito importante para nós.

– Bridging Programs:
São cursos focados na preparação do Newcomers para o mercado de trabalho. Geralmente estes cursos são pagos e exigem um CLB 8+. A duração do curso varia bastante, mas vai de 4 semanas a quase 6 meses. 
No meu caso, fui aceito em um dos cursos da Ryerson e ganhei 85% de bolsa do governo, o que deu um valor considerável em bolsa. Não é nada difícil conseguir isto, especialmente para quem chega sem emprego e se movimenta rapidamente atrás deste tipo de oportunidade (enquanto procura o emprego).
Segue um link com a lista de alguns Bridging Programs.

– ELT (Enhanced Language Training) Programs:
São cursos focados no aprendizado do idioma, com foco especializado em algum conteúdo/segmento de mercado. Geralmente estes cursos são gratuitos e exigem um CLB 5+. A duração do curso varia bastante, mas a maioria é de curta duração (4/8 semanas) e alguns incluem um período de estágio no final do curso. 

– Academia YMCA:
Para terminarmos as dicas conectadas ao YMCA – Newcomers Centre, você ganhará 2 semanas de academia (peso, piscina, esportes, corrida, yoga, etc) grátis na academia da YMCA, que é realmente TOP! Nós decidimos utilizar no inverno nossos passes, achamos que no verão estamos conseguindo correr, jogar tênis e futebol, o que no inverno será mais complicado.

Era isto, qualquer dúvida, fiquem a vontade para deixar um comentário. 😉

 


Vamos explicar algums pontos aqui: Newcomers Centre (Consultoria e Workshops), Teste de Nível de Idioma, Welcome Pack, Employment Services, Bridging Programs, ELT Programs e Academia da YMCA.


SIN – Social Insurance Number

Pessoal, conforme prometido, vamos fazer um post para cada documento e situação que tivemos que resolver assim que chegamos no Canadá. O primeiro post sobre o Landing já foi realizado.

O primeiro documento que sugerimos que seja feito é o Social Insurance Number (link oficial), como se fosse o CPF no Brasil, ele é um documento federal. É este número que você precisará para arrumar emprego, gerenciar os impostos, abrir conta em banco, etc.

O documento é feito em vários locais em Toronto, chamados de Service Canada (clique aqui para saber os locais). Em linhas gerais o Service Canada trata de situações da esfera federal.
Obs: existe o Service Ontario que trata de situações provinciais (saúde e carteira de motorista, por exemplo).

O processo é muito simples, basta ir em um dos locais indicados, levar o passaporte e carta de permante residente, preencher um formulário e pronto, em minutos vocês receberá uma folha com seu SIN.

Importante: guarda MUITO bem este documento e nunca informe seu SIN para alguém, somente em casos de emprego, banco e situações realmente especiais.

Era isto, nada muito dificil hein. Sugestão: logo depois de sair do local, vá direto a um banco e já abra sua conta. Vamos postar sobre isto também.

Primeiro Mês – Avaliação

Hoje, dia 29/07, é um dia especial para nós, pois completamos 1 mês desde que chegamos em Toronto, Canada. Confesso para vocês que este tempo ainda não foi suficiente para conhecermos o que a cidade tem para nos oferecer, mas já foi suficiente para termos uma boa ideia.
 
Desde que chegamos aqui nosso foco foi em resolvermos questões burocráticas, entender como algumas coisas funcionam e, principalmente, encontrar um bom apartamento para nossa primeira morada. 
 
Os objetivos do primeiro mês foram todos atingidos, fizemos todos os documentos que precisávamos (ainda falta a carteira de motorista), entendemos como funcionam os serviços públicos e os direitos que temos, alugamos um apartamento, mobiliamos 100% do apartamento e iniciamos as aulas de verão de Inglês (somente julho/15). 
Também já estamos matriculados nas aulas regulares de Inglês e Francês, ambas com inicio previsto para setembro/15 e, o melhor, tudo gratuito.
 
Não temos como deixar de comentar as diferenças que encontramos aqui, mas não com o objetivo de comparar com o Brasil, mas com o objetivo de explicar para nossos amigos a familiares os benefícios que tivemos com a mudança. Vamos a eles:

 

  • Toronto possui mais de 50% da sua população de origem estrangeira, ou seja, convivemos com muitas culturas diferentes e temos mais contatos com quem não é Canadense.
  • A população em geral é realmente MUITO educada e solidária, é algo que está na raiz dos moradores do Canadá. Desde uma simples ajuda com sacolas de mercado, passando por segurar a porta para passarmos e até mesmo com doações de móveis para a casa (sim, aconteceu conosco, foi muito legal).
  • O nível de desconfiança entre as pessoas é extremamente baixo, o pessoal tende a confiar mais uns nos outros e consequentemente a sensação de segurança é impressionante. Não há qualquer problema em voltar as 2 da manhã para casa caminhando sozinho (a), há uma grande sensação que estamos seguros. OBS: Não estou dizendo que não há crime, mas é incomparável com a realidade que vivíamos.
  • Há uma conscientização grande em relação a reciclagem de lixo, o governo cobra isto e quem não cumprir é multado. No nosso prédio, por exemplo, eles distribuem até embalagem para armazenarmos gordura/óleo usado antes de colocarmos no lixo.
  • A cidade de Toronto é realmente grande e possui outras cidades que fazem para da Grande Toronto. Eles organizam a cidade em norte, sul, leste e oeste, o que torna muito fácil entender a cidade, onde estamos e para onde queremos ir.
  • O transporte público é EXCELENTE. Temos a disposição ônibus, trem elétrico e metro, sem contar os trens que fazem as conexões entre as cidades próximas. Nada é muito novo, mas tudo funciona perfeitamente, com raros atrasos e problemas. Neste primeiro mês nunca esperamos mais de 10 minutos por algum transporte.
  • Pan Americano: Não conseguimos curtir muito o Pan, mas o pouco que conseguimos, vimos que o ocorreu tudo conforme planejado e não afetou negativamente em nada o dia-a-dia dos Canadenses.
  • Verão: simplesmente fenomenal, a temperatura varia entre 25º e 30º (sensação térmica é ainda maior) e chove ocasionalmente. Toronto possui muitas atrações diárias (gratuitas e pagas) para que a população aproveite ao máximo este período. Os parques estão sempre movimentados, assim como as praias ao redor do lago Ontário.
  • Toronto possui muitas bibliotecas públicas as quais podem ir e retirar livros, filmes, seriados, acessar internet, imprimir documentos, etc. É um serviço muito importante para a população. Além disto, todas as semanas nós podemos pegar gratuitamente um ingresso para algum museu/atração de Toronto.
  • Toronto possui muitas atrações turísticas que ainda não conseguimos ir: CN Tower, Casa Loma, ROM, Island of Toronto, Cataratas do Niágara, Rogers Arena, BMO Field, etc. É realmente muita coisa legal! 😀
  • Além das diversas atrações turísticas comentadas acima, Toronto possui vários festivais incríveis ao longo do ano (pelo menos 1 por mês), como por exemplo Festival of India, Taste of Danforth/Greek Festival, Buskerfest, Icefest entre outros. Impossível ficar entediado 😛

 

Bom, acho que é isto, devemos ter esquecido de comentar alguma coisa, mas vamos tentar escrever mais sobre nossa vida aqui e sobre as curiosidades do país. 🙂

Landing – Última Etapa

Olá galera, vamos atualizar vocês sobre como foi nosso landing e também o que fizemos aqui no Canadá desde que chegamos (SIN, banco, etc). Este post será exclusivo sobre o Landing, depois postaremos os demais.

Chegamos dia 29/06 as 00:15, viemos dos USA e o voo foi bem tranquilo. O primeiro documento que temos que preencher quando chegamos é o “e311 – Declaration Card”, aquele que geralmente recebemos no avião para identificar os viajantes e declarar se estamos trazendo armas de fogo, comida, e/ou mais de 10 mil dólares Canadenses. No nosso caso recebemos somente na porta da aeronave depois da aterrisagem, pois eles estavam sem o formulário no avião.
Da saída do avião até a entrada no Canadá, passamos por três oficiais no aeroporto, vamos aos detalhes:

  1. O primeiro oficial ficava nos guichês normais de entrada no Canadá, nós pegamos a fila de turista, visto que ainda não éramos residentes oficiais. O processo foi bem rápido e tranquilo, comentamos que éramos newcomers, ele conferiu o passaporte e a confirmação de permanente residente e já nos encaminhou para um outro local exclusivo para imigrantes.
  2. O segundo oficial foi o que fez praticamente todo o nosso processo. Primeiro ele pediu todos os nossos documentos: passaporte, comprovação de permanente residente, comprovante de hospedagem e formulário e311 (comentei anteriormente). Ele perguntou porque escolhemos o Canadá, quando tempo de acomodação havíamos planejado inicialmente e como iriamos buscar outra acomodação e, também perguntou se já havíamos cometido crimes (e outras perguntas deste tipo). Ele explicou o que deveríamos fazer depois: tirar o SIN (Social Insurance Number), abrir conta em banco, fazer o OHIP (seguro saúde) e como atualizar o endereço para receber o PR (cartão de residente permanente) no novo endereço.Embora muito sério em todo o processo, ele estava sorridente quando falou um grande “WELCOME TO CANADA” para nós!!
  3. O terceiro e último oficial ficou com a responsabilidade de conferir o que estávamos trazendo conosco, ou seja, conferiu o formulário e311 e também o B4 (formulário do CIC que consta os bens que trouxemos para o Canada). Nós já havíamos preenchido o B4 no Brasil com a lista do que trouxemos. Como não passou de 10 mil dólares canadense, foi tudo rápido e tranquilo. Ele foi o único dos oficiais que perguntou se tínhamos condições de nos manter no Canadá e quanto tínhamos de dinheiro conosco, nós respondemos que tínhamos 3 mil dólares canadenses em espécie mas que tínhamos mais dinheiro no Brasil e que trouxemos o extrato bancário. Ele não quis olhar o extrato e disse que estava tudo OK. Depois disto recebemos mais um “WELCOME TO CANADA”!!! J


Depois disto saímos para a área de desembarque onde pegamos nossas malas e descobrimos que duas haviam sido danificadas pela Delta. Fizemos a reclamação ali mesmo e hoje temos duas malas novinhas conosco (não foi tão simples assim, mas deu tudo certo).


Como chegamos depois da meia-noite e não conhecíamos absolutamente nada da cidade, resolvemos pegar um Taxi e não arriscar, pagamos $65.00 (já inclusas as taxas e gorjeta), nada muito absurdo. Chegamos ao apartamento que alugamos no Airbnb e o anfitrião havia deixado comida e água para que nós tivéssemos o que comer e beber no primeiro dia. 😀

Mudança para o Canadá!! Chegaram os passaportes com os vistos!! :D

Amigos e familiares, agora é REALMENTE oficial, concluímos o processo de imigração para o Canadá e estamos indo MORAR em TORONTO! 



Estamos muito felizes com esta mudança de vida e esperarmos iniciar nossa vida em outro país com a mesma felicidade e companheirismo que temos aqui. Sentiremos saudades da família e dos amigos, é claro, mas esperamos que isto seja amenizado com visitas de vocês e também com uma rápida adaptação.

Estamos indo sem data de retorno e, se tudo der certo, voltaremos somente pra visitá-los. Ganhamos visto de residente permanente, o que praticamente nos dá todos os direitos de um Canadense. Após alguns anos já poderemos aplicar para a cidadania Canadense.

Sairemos do Brasil dia 21/06/2015, então certamente teremos uma despedida até lá! Nossa chegada em Toronto será no dia 28/06/2015, pois entre os dias 21 e 28 faremos nossa “lua-de-mel” na Disney! Emoticon grin

Obrigado a todos que nos apoiaram e incentivam nesta longa caminhada de quase 2 anos desde o inicio do processo até agora, vocês foram muito importantes.

Sentiremos muita saudade de todos vocês e saibam que as portas da nossa nova casa estarão abertas para sempre que quiserem nos visitas

Encontrando um Emprego no Canadá – Palestra do Dr. Lionel Laroche

Galera, tentei explicitar meu entendimento sobre o video abaixo de acordo com o o palestrante passou neste video e espero que ajude a todos.
 
 
 
A diferença crucial explicitada no começo do video é que existe uma grande diferença entre o “ser capacitado no país de origem” e “ser capacitado no Canadá”.
 
Por exemplo, na França (assim como no Brasil), tendo ótimos conhecimentos técnicos e poucas habilidades interpessoais tu ainda assim seria um bom profissional. Já no 
 
Canadá, isto não se aplica em 100%, a valorização das habilidades interpessoais (soft skills) são muito mais valorizadas, uma escala de 50%/50%.
 
Ele comenta que no Canadá as crianças já começam a fazer apresentações (formatadas) em público aos 5 anos, enquanto na maioria dos demais países isto só irá acontecer no final do ensino médio ou na faculdade. Ele aponta que este é um dos principais pontos de dificuldade do imigrante para conseguir um primeiro emprego e também ser promovido.
 
Depois ele destaca QUATRO perguntas que devemos fazer para nós mesmos:
1 – Quais problemas em sou bom para resolver?
2 – Quais empresas possuem os problemas que eu sei resolver e que estariam dispostar a pagar por isto?
3 – Como fazer com que eles saibam que eu existo? (CVs e networking)
4 – Como convencê-los que sou a melhor pessoas para resolver aqueles problemas para eles? (usar números, resultados)
 
Ele reforça que a grande maioria das pessoas (assim como eu) pula diretamente para o passo 3 e encaminha currículos para todas as vagas que encontra na internet e, é categórico em falar que isto não funciona no Canadá. Ele comenta que os passos 1 e 2 são de extrema importância (deveria ser em todos os locais, é claro), ou seja, devemos direcionar nossa busca por oportunidades que realmente se enquadram no que somos bons.
 
Ele comenta que o Canadá é uma terra de ESPECIALISTAS e que na maioria dos países os profissionais são generalistas e que é muito difícil entender esta difecença. O Canadá precisa competir com os USA, então as empresas precisam ser de nicho (especializadas em algo), assim como seus colaboradores.
 
Outro ponto é em relação ao networking PROFISSIONAL. Imigrantes se relacionam com seus compatriotas, o que não é o modo como Canadenses se relacionam.
 
O Canadense faz uma espécie de divisão entre o que tu é (profissão) e em qual setor tu trabalhas (segmento de mercado). 
Por exemplo, um Gerente de Negócios em Tecnologia com foco em Cloud Computing irá se relacionar com outros Gerentes de Negócios e/ou com outras pessoas do setor de tecnolgia e cloud computing. 
 
Uma das primeiras perguntas ao criar um relacionamento com Canadenses é o que você faz?
“Eu sou (profissão) e trabalho com (segmento de mercado).”
Se você tem a mesma profissão ou está no mesmo segmento de mercado, OK, irá criar um relacionamento pois possuem algo em comum.
 
Seguinte em frente…
 
O principal elemento para a busca de uma oportunidade é o TEMPO INVESTIDO e, logicamente, a qualidade da busca.
 
VOCÊ DEVE CRIAR UM ÚNICO CV PARA CADA OPORTUNIDADE ENCONTRADA
 
Após enviado o CV, busque algum relacionamento com empregados da empresa (via Linkedin, etc). Participar de eventos na area também é muito importante.
 
Cinco dicas para lembrar:
  • Focar em melhorar continuamente a comunicação sobre suas habilidades técnicas;
  • Definir claramento qual é sua especialização (PONTO CRÍTICO);
  • Conduzir uma extensa pesquisa sobre o seu mercado;
  • Faça network por profissão e por indústria; 
  • Focar na parte que tem controle: SEU TEMPO.

 

 
Em linhas gerais seria isto, realmente acho que é diferente do que fazemos no Brasil e acho que os principais pontos é que a busca por oportunidades deve ter um foco e uma especialização melhor e que o networking deva ser feito com pessoas de mesmo perfil e também de outras nacionalidades.
 
Espero ter contribuido, boa sorte a todos nós!!
%d blogueiros gostam disto: