Arquivo da tag: financeiro

Trabalho e Equilíbrio Financeiro!!

Enfim, completamos nossa jornada inicial! Foram 7 meses para realizarmos um projeto de 9 meses. O início de uma nova vida em outro país não é nada fácil, por isto fizemos um bom planejamento antes de embarcamos neste desafio.

Como já explicamos anteriormente, nosso projeto se daria em 3 fases:

  • 1ª Fase (0-3 meses): Adaptação e Moradia
  • 2ª Fase (3-6 meses): Inglês, Emprego e Inverno
  • 3ª Fase (6-9 meses): tempo extra para busca de estabilidade financeira, caso não fosse atingido nos 6 primeiros meses.

Dado este cenário, acredito que atingimos em 100% o que planejamos e, gostaria de compartilhar com vocês a nossa jornada em busca de emprego e equilíbrio financeiro (parar de gastar grana vinda das economias no Brasil).

Estratégia da Bruna:

Minha estratégia e a da Bruna foram diferentes, a dela era de conseguir o primeiro emprego da forma mais rápida possível, não importando em qual área, inclusive considerando empregos de “sobrevivência”. O motivo era simples e objetivo, ela iria praticar Inglês rapidamente e ainda por cima diminuiríamos o valor que estávamos gastando das nossas economias.

Ela executou os planos muito rapidamente, isto aconteceu ainda na Fase 1 (nos três primeiros meses), conseguiu um emprego em uma empresa TOP, mas não na área dela. O valor recebido já nos ajudava muito e nos deu ainda mais folego financeiro, maior do que os 9 meses iniciais que teríamos. Ela ainda continua neste emprego.

Importante também foi que neste mesmo período ela conseguiu um trabalho voluntário na área dela, isto possibilitou ela adquirir experiência Canadense, praticar o Inglês e melhorar o currículo. Esta é uma ótima estratégia para quem chega aqui, o Canadá valoriza muito trabalhos voluntários e este é um dos caminhos para conseguir empregos melhores no início. Ela ainda continua no volunteriado.

Estratégia do Lucas:

Eu planejei duas coisas, uma o emprego e outra o volunteriado. A estratégia do emprego remunerado seguiu na linha de tentar um trabalho na minha área e aplicar para vagas de gerente de contas. A estratégia de voluntariado deu certo já na primeira fase, consegui voluntariar no PMI (Project Management Institute), onde estou até hoje.

Já a estratégia de buscar oportunidades de gerentes de contas não deu muito certo, então decidi voltar a estudar gestão de projetos e tirar minha certificação PMP, o que aconteceu na fase 2. Em paralelo a isto, comecei a aplicar também para vagas de gestão de projetos, mas não tive sucesso até o final do sexto mês.

Mudança de Estratégia 1: A que deu errado

Em outubro/15, no quarto mês de Canadá, decidi que iria aceitar qualquer oportunidade, pois muitos dos retornos que eu estava tendo falavam ou do Inglês ou da experiência Canadense, então apliquei para outras vagas.

O meu primeiro emprego foi de sobrevivência, mas durou 4 horas (uma shift), realmente eu não estava preparado para isto, e logo depois do primeiro dia, comuniquei que não iria mais.

O segundo emprego foi para vender Norton Antivírus pelo telefone, o emprego não era ruim, embora o valor hora fosse baixo. O trabalho era de casa, mas era muito estressante ficar 8 horas seguidas no telefone. Resumidamente, 1 mês depois do início, também comuniquei que não iria continuar trabalhando. Isto já era dezembro/15, praticamente 6 meses depois de chegarmos no Canadá, foi uma decisão bem difícil de tomar.

Mudança de Estratégia 2: A que deu certo

Foi em dezembro/15 que colocamos nossa cabeça no lugar e planejamos que eu iria focar novamente em dois tipos de empregos: gestão de projetos e vendas em TI. O emprego teria que ser bom e solucionar nossa situação no Canadá, não iria mais aceitar ofertas que fossem amenizar a situação. Então, em janeiro/16 comecei uma nova fase, reservando praticamente 4 horas por dia para aplicar para várias vagas, era uma média de 10 aplicações por dia útil.

Para esta nova fase haviam 3 fatos novos: o primeiro é que eu era PMP (Project Management Professional), o segundo é que eu estava estudando gestão de projetos na universidade Ryerson aqui de Toronto e, o terceito foi que eu adicionei meu voluntariado no PMI-SOC como uma experiência profissional, ou seja, mostrei para o recrutador que havia melhorado meu Inglês e que já havia buscado a tão falada experiência Canadense.

Um outro fator é que também comecei a realizar networking de uma maneira mais assertiva e, com isto contei com a ajuda de alguns Brasileiros que já estão aqui faz tempo. Foi com uma destas ajudas que fiz um processo seletivo e fui para a entrevista final com 3 candidatos, infelizmente não fui selecionado, mas serviu para eu aprender como era um processo até o final e também pegar confiança que eu estava no caminho certo.

A partir disto, o mês de janeiro/16 foi excelente. Praticamente todas as entrevistas que fui chamado, consegui avançar de fase, foram 10 empresas diferentes, sendo que somente 1 me retornou o resultado negativamente. Outras 2 eu recebi proposta, mas não foram o que eu estava esperando e eu declinei. Outras 6 o resultado ainda não havia saído quando consegui o emprego, com isto, eu solicitei minha retirada do processo.

Bom, sobrou a oportunidade que eu aceitei e, foi a mais rápida a inesperada. A primeira entrevista aconteceu no dia 27/01, a segunda no dia 28/01 e a oferta no dia 29/01, ou seja, 48h depois da primeira entrevista eu estava contratado.

A empresa é o RBC (Royal Bank of Canada) e meu cargo será de Coordenador de Projetos em TI. Irei iniciar na metade de fevereiro/16.

 

Bom, e quais são nossos conselhos para quem chegou no Canadá e está procurando emprego?

1 – Não se desespere, os 6 primeiros meses são realmente mais complicados. Lógico que dá para conseguir algo neste período, muitos que conhecemos conseguiram, mas o recado é que antes de 1 ano estará tudo resolvido, com certeza;

2 – Faça trabalhos voluntários, preferencialmente algo recorrente. Além da experiência Canadense, tu ganharás amigos e, dependendo da empresa, poderá ser contratado;

3 – Estude!! Faça Inglês, cursos em colleges, bridging programs, OSLT, etc;

4 – Apliquei online, não importa que somente 20% dos empregos no Canadá estejam online, uma hora vai dar certo. Além disto, tu já vai poder adicionar os recrutadores e fazer contatos via mensagens no LinkedIn;

5 – Vá em eventos. Existem apps que lhe ajudam com isto (Eventbrite e Meetup);

6 – Faça contato com recrutadores de empresas de RH, existem várias aqui. Eles realmente ajudam;

7 – Vá em workshops sobre como melhorar teu currículo, como se comportar na entrevista, etc. Isto é muito importante. Somente após eu saber como eram as entrevistas aqui é que comecei a me dar bem nos processos;

8 – Mapeie as empresas que tu gostarias de trabalhar, adicione diretores/gestores no LinkedIn e peça para tomar um café com eles para entender como é a empresa e as oportunidades lá. Eu consegui duas entrevistas assim;

9 – Peça ajuda para conhecidos. As vezes achamos que vamos atrapalhar, mas é uma escolha deles ajudar ou não. A nossa obrigação é tentar, os que ajudarem, serão recompensados pelo prazer de fazer alguém feliz;

10 – E o principal, não se deixe abater com o número de aplicações negadas ou não retornadas. Minha média no último mês de aplicações (o melhor deles), foi de 1 entrevista a cada 15 aplicações, ou seja, é difícil mesmo.

 

Anúncios