Arquivo da categoria: Toronto

Tutorial de Como se Divertir em um Dia de Muita Neve em Toronto

Fa galera!

Aqui vai um video tutorial de como se divertir (e muito) gastando quase nada em um dia de inverno com muita neve em Toronto.

Este video foi gravado no Riverdale Park em Toronto (Endereço: 550 Broadview Ave) com a participação especial dos amigos Francine, Fabiano e Lipe.

Ps: Gasto: $15 (pranchinha comprada no wallmart)

Anúncios

O Canadá está fazendo aniversário, mas quem ganha o presente somos nós!

Para celebrar o 150º aniversário de nosso país (sim, já consideremos nosso 🙂 ), o governo do Canadá está oferecendo de presente a admissão gratuita em todos os Parques Nacionais, Locais Históricos e Áreas Marinhas de Conservação do Canadá durante todo o ano de 2017!

Encomende agora o seu Discovery Pass!

Comemore o 150º aniversário do Canadá na melhor forma possível: explorando este país lindo de natureza exuberante!

Aventura e diversão para toda a família, ou até mesmo uma curta pausa do cotidiano… Nunca houve uma melhor oportunidade para tornar o seu Canadian Dream (Parks) uma realidade!

PKDISC150_bg.jpg

Tá no ar! Road Trip – Montreal e Quebec City

Olá galerinha!

Como comentamos no post anterior, nos enrolamos um pouco pra lançar o nosso Canal no Youtube. Mas agora ele está no ar e vamos compartilhar com vocês alguns momentos da nossa vida aqui no Canadá.

Esta viagem para a província do Quebec foi feita em maio (desculpem o atraso, antes tarde do que nunca).

Aproveitamos o feriadinho do Victoria Day e saímos de Toronto na sexta por volta das 16h e voltamos na segunda a tarde. Apesar de o tempo ter sido curto, conseguimos aproveitar e visitar os principais pontos turísticos das duas cidades!

1º Ano de Canadá!!!

Dia 28/06/2016 completamos oficialmente 1 ano no Canada. A verdade é que chegamos nos primeiros minutos do dia 29 de junho, porém a imigração oficializou nosso landing dia 28 de junho de 2015, o qual se torna nossa data oficial para celebrarmos o tempo em que moramos aqui.

Este dia é sem duvida o marco mais importante até agora, pelo simples motivo que encerramos o projeto de adaptação no país. Nosso planejamento inicial contava com um período de 12 meses os quais muitas decisões seriam tomadas, muitos ajustes seriam necessários e especialmente, muitas mudanças de comportamento da nossa parte para uma melhor adaptação à cultura local.

Comentamos com vocês que quando completamos 6 meses já estávamos nos sentindo em casa, o que falar depois de 1 ano então? Definitivamente estamos adaptados e não passa pela nossa cabeça um retorno ao Brasil, nossa nova casa é aqui.

Recapitulando nosso projeto de 12 meses:

  • 0 – 3 meses: ajuste de orçamento, moradia, conhecer a cidade, adaptação a cultura, entender o mercado de trabalho e estudar Inglês;
  • 3 – 6 meses: estudar Inglês, cursos técnicos, procurar emprego e adaptação ao inverno;
  • 6 – 12 meses: adaptação a cultura no mercado de trabalho, ajuste do orçamento para adaptar ao nosso estilo de vida e começar a investir em lazer.

Definitivamente nosso projeto inicial foi um sucesso, acredito que conseguimos fazer até mais do que o planejado. Tanto a Bruna quando eu, conseguimos fazer cursos em universidades já no primeiro ano, eu obtive 3 certificações (PMP, Scrum Master and Lean Six Sigma), ambos estamos bem empregados (a Bruna com mais de 1 emprego, inclusive), conseguimos um equilíbrio financeiro que nos permite investir em lazer e até iniciar nossa economia para a compra de um imóvel.

Tivemos a felicidade de nestes 12 meses recebermos a visita das nossas mães e também eu (Lucas) tive a oportunidade de passar alguns dias no Brasil, coisas que ajudaram muito a adaptação inicial. Outro fator muito importante foi de que amigos de infância que temos no Brasil continuam muito presentes em nossas vidas, isto foi e é fundamental para não nos sentirmos sozinhos. Também conseguimos fazer um bom ciclo de amizade aqui no Canada, o que ajuda a criar laços ainda mais forte com o país.

Nosso planejamento não incluía utilizamos o OHIP (plano publico de saúde) com tanta frequência, mas aconteceu. Eu operei da apêndice e atualmente estou aguardando o diagnostico da lesão no joelho para saber se terei que passar por uma cirurgia e reconstruir o ligamento cruzado do joelho direito. Como a saúde e gratuita aqui no Canada, são coisas que não afetaram nosso planejamento financeiro, mas logicamente tiveram um reflexo na nossa rotina.

Vamos falar um pouco do Canada então, neste um ano realmente confirmamos muitas coisas que havíamos pesquisados antes de vir.

– Segurança: é algo que não nos preocupa mais. Sinceramente, não lembramos a última vez que nos preocupamos em ser assaltados ou algo do tipo, depois de um tempo tu acabas eliminando estes pensamentos da cabeça, porque tu não escutas nada disto por aqui. Não quer dizer que tu não vá ser assaltado, mas quer dizer que a probabilidade é tão baixa, que não vale a pena a preocupação. Hoje em dia tiramos o celular do bolso em qualquer hora, inclusive de madrugada. Aliás, muitas vezes voltamos para casa depois da meia noite e com sentimento de segurança absurdo, o mesmo que temos durante o dia.

– Educação das Pessoas: foi algo que nos impressionou no inicio da nossa vida aqui, as pessoas são muito educadas. “Bom dia”, “com licença”, “por favor”, “obrigado” e por ai vai… são palavras quase que obrigatórias e não é somente por cultura, é verdadeiro. Logicamente já cruzamos com pessoas mal educadas, a grande maioria não era canadense, mas em linhas gerais, a educação aqui é bem alta. Um fator negativo que tenho a destacar é no mercado de trabalho, como o Canadense é muito educado, ele evita conflito e por vezes acaba agindo “nas costas” da pessoa, talvez por inocência, talvez por sacanagem… realmente não sei, mas vejo acontecendo isto seguidamente no mercado de trabalho. É algo para abrir o olho!!

– Inverno: Bom, aqui eh onde eu e a Bruna temos opiniões diferentes:
LUCAS: Minha opinião é que não é muito bom não, o inverno é muito longo e te limita bastante, é muito difícil continuar com o ritmo que tu tens no verão ou até mesmo com o que temos no inverno Gaúcho. Praticar esportes na rua, somente se for snowboarding ou skiing, o resto terá que ser indoor. Logicamente que quando tu aproveitas a neve e tem condições de ir para as montanhas, o inverno se torna sensacional, mas não são todos os meses que tu consegues isto. O frio não é um problema, tu estás sempre bem agasalhado e dentro de casa esta sempre quente, mesmo quando temos temperaturas negativas.
BRUNA: Entendo e acredito que muitas pessoas não gostam da ideia de viver em um lugar onde faz temperaturas negativas em quase 50% dos dias do ano. Eu, particularmente, nunca gostai de inverno, do frio e de ter que andar com vááárias camadas de roupas. O engraçado é que o Canadá me fez mudar de ideia na primeira neve que presenciei. Eu amo o inverno daqui, amo aquele frio (quase insuportável) pelo simples fato de toda a beleza que o inverno daqui traz. Amo acordar pela manhã e olhar pela janela aquela paisagem branquinha. Amo colocar minhas botas de neve naqueles dias de muitaaaa neve caminhar pelas ruas de Toronto só para ter aquele prazer de pisar na neve branquinha e fofinha. Amo os esportes de inverno (snowboarding, skiing, ice skating, “skibunda”…), apensar de não ter experimentado ainda todos estes esportes, todas estas possibilidades me deixam muito animada para o inverno. Sem falar o quão preparado o Canada é para o inverno, tu só sente o frio mesmo a céu aberto na rua, porque todos os lugares aqui tem calefação ou são bem protegidos para o frio (casas, prédios, ônibus, metro…) Resumindo, AMO o Canada e tudo que o Canada nos proporciona. Amo a vida que levamos aqui.

– Francês: ninguém fala Francês em Ontário, podem até saber falar, mas aqui, é raro escutar.

– Inglês: Comunicação não é mais um problema para nós, já conseguimos entender tudo e falar o que queremos. Logicamente temos muito a melhorar, mas não é mais um preocupação para nós.

– Viagens: conseguimos viajar relativamente bastante para os primeiros 12 meses. Visitamos Niagara Falls, Blue Montain, Windsor, Montreal (Quebec) e Quebec City (Quebec). Foram viagens curtinhas, mas já conseguimos conhecer um pouco da região. Nos próximos 12 meses a lista vai aumentar bastante.

Mais uma vez, aproveitamos para agradecer a todos que continuaram tendo contato seguido conosco, mesmo sabendo que fisicamente estaríamos distante e, pedimos para os que se afastaram, voltem a ter o contato conosco. Nós não morremos, só nos mudamos para um local geograficamente diferente.

6 Meses no Canadá!!!

Hoje completamos 6 meses em Toronto. Chegamos a uma marca muito importante, não somente pelo primeiro meio ano aqui, mas também porque vamos iniciar 2016 com uma bagagem muito boa trazida de 2015. Definitivamente estamos em casa, o Canadá já se tornou nosso lar.

Nosso projeto para o período entre o 3º e 6º mês contava com um investimento de tempo considerável nos estudos (Inglês e cursos técnicos), procura de emprego e adaptação ao inverno. Este segundo ciclo não saiu 100% como o planejado, mas ainda assim foi muito bom, pois aconteceram algumas coisas maravilhosas que não estavam nos nossos planos.

Primeiro, conseguimos finalizar os cursos de Inglês, o curso que eu (Lucas) estava fazendo, de Gestão de Projetos, e da Bruna, em marketing e vendas. A surpresa neste sentido veio com o meu PMP (Project Management Professional), algo que eu não fazia a mínima ideia que eu iria buscar, tampouco passar no exame de primeira após somente 2 meses de estudo.

Vamos agora ao tão temido inverno!! Bom, até agora, nada diferente do que passamos no Rio Grande do Sul. Novembro e Dezembro foram muito tranquilos, bem diferente do que costuma ser aqui em Toronto. Temperaturas negativas foram raras e neves mais raras ainda, vamos esperar Janeiro/Fevereiro para ver se conseguiremos enfrentar o frio de verdade. Projeto adiado para o próximo trimestre! Rsss.

Chegamos então ao principal projeto desde que chegamos: buscar emprego. Conseguimos ter certo sucesso nestes últimos 3 meses, mas ainda estamos em uma situação que queremos buscar um emprego em nossas áreas. O que conquistamos até agora foi bom pois nos ajudou a ter a famosa “Canadian Experience” e criar uma rede de relacionamentos, mas ainda temos o desafio de buscar algo mais próximo ao que tínhamos no Brasil. Certamente entre Janeiro/16 e Março/16 teremos que completar esta etapa, agora é a hora!!

A saudade da família e dos amigos é grande, mas estamos suportando bem. Nos preparamos bastante para enfrentar este primeiro ano, especialmente porque já tínhamos uma experiência prévia de como seria ficar longe. Sei que nossos familiares e amigos próximos também sentem saudade, mas esperamos visita-los ainda em 2016! Fiquem firmes e fortes ai, vocês são a base para nós.

Vou repetir uma frase que postei 3 meses atrás. “Aproveitamos para agradecer a todos que continuaram tendo contato seguido conosco, mesmo sabendo que fisicamente estaríamos distante e, pedimos para os que se afastaram, voltem a ter o contato conosco. Nós não morremos, só nos mudamos para um local geograficamente diferente.”

3 Primeiros Meses :)

Hoje completamos 3 meses em Toronto e, podemos dizer que, agora nós nos sentimos oficialmente Canadenses. Já estamos com o PR Card na mão (já dá para viajar pro Brasil), direito a acesso gratuito a saúde (tinha carência de 3 meses), carteira de motoritca de Ontario, entre outras coisas.

Os primeiros três meses havíamos planejado como meses de adaptação, meses que iríamos ajustar o orçamento, arrumar ap, conhecer a cidade, a cultura, estudar os idiomas (Inglês/Francês), entender o mercado de trabalho, etc.

O ciclo número 1 acabou, agora partirmos para um novo ciclo de 3 meses, com novos objetivos, dentre eles emprego e adaptação ao inverno.

Preliminarmente, podemos afirmar que estamos caminhando para uma plena adaptação, faltando somente encarar o inverno. Em relação a cidade, a cultura Canadense, as demais culturas e o modo como as coisas funcionam, tudo se encaixa no que buscávamos. Logicamente, ainda é muito cedo para conhecer tudo a fundo, mas por enquanto, esta é a visão.

Não podemos deixar de registrar que a saudade é grande, especialmente da família e dos amigos, mas também da vida que tínhamos no Brasil, mas isto tudo faz parte da adaptação inicial.

Aproveitamos para agradecer a todos que continuaram tendo contato seguido conosco, mesmo sabendo que fisicamente estariamos distante e, pedimos para os que se afastaram, voltem a ter o contato conosco. Nós não morremos, só nos mudamos para um local geograficamente diferente. 😉

OHIP – Cartão de Saúde

Fala Galera,

Este é um dos assuntos mais falados antes de viajar para o Canadá e também logo após que chega, especialmente porque se trata do direito em ter acesso a saúde aqui no Canadá.

O significado de OHIP é “Ontario Health Insurance Plan”, o que já deixa claro que não é um documento Federal e sim PROVINCIAL e, neste caso, da província de Ontário. (Cada província tem sua regra e somente conhecemos a de Ontário).

Aqui no Canadá grande parte da saúde é PÚBLICA e somente algumas especialidades tem a permissão de atuar de forma privada. O OHIP cobre praticamente todas as necessidades que a população precisa, exceto dentista e alguns exames na área de oftalmologia.

Todos os cidadãos e residentes permanentes tem direito ao OHIP, porém para newcomers (residentes recém chegados) há um tempo de espera de 3 meses da data de “landing” até ter este direito adquirido. Por este motivo, recomendamos fortemente que se adquira um plano de saúde internacional que faça a cobertura destes 3 primeiros meses, nós utilizamos o BlueCross.

Ok, agora que temos as informações básicas sobre o OHIP, o que temos que fazer para fazer o cartão?

  • Primeira coisa, não tenha urgência. Você terá muito mais coisas urgentes para fazer quando chegar aqui, o OHIP pode ficar para seu segundo ou terceiro mês (recomendamos no segundo mês). Você não terá cobertura do OHIP nos 3 primeiros meses, então você tem exatamente este mesmo tempo para ir em um ServiceOntario  para fazer seu cartão.
  • Quando fores no ServiceOntario fazer o OHIP você deverá levar os seguintes documentos: Passaporte, Comprovante de Residente Permanente (Carta ou PR Card) e Comprovante de Endereço. Não esqueça que irá tirar uma foto, ou seja, vá arrumadinho(a). rsss.

Depois disto, basta esperar que o cartão será enviado próximo da data que você completará 3 meses de Ontario, Canada.

Se eu viajar para outra província, terei direito a saúde pública?
A resposta é SIM, terá direito, poderá utilizar seu OHIP, porém nem tudo são flores. Primeiro deverá se certificar se o profissional da saúde aceita OHIP tarifando diretamente a província de Ontario, caso contrário, você terá que pagar o serviço e solicitar reembolso quando voltares da viagem.
Isto não se aplica aos hospitais, neste caso está tudo integrado e é a mesma coisa que se tivesse em Ontario.