Arquivo da categoria: Imigração – Dicas Úteis

Express Entry – Planilha de Pontuação – BAIXE AGORA!!

Fala Galera,

Gostaríamos de anunciar para vocês que agora temos uma planilha de pontuação do Express Entry em PORTUGUÊS!!!
Ela contém todas as últimas mudanças no processo e está 100% alinhada com o site do CIC.

Clique Aqui e baixe a nossa planilha!!!

NOTA: Nossa planilha sofrerá contantes updates devido a melhorias ou erros identificados, portanto se você está com versões anterior a versão 3 (TRÊS) da planilha, baixe a última versão acima.
Veja o histórico de atualizações no final do Post.

Decidimos fazer isto para que você consiga simular vários cenários de uma forma mais fácil e ágil. Atualmente o simulador do CIC é em Inglês e, embora muito bom, não é muito fácil de fazer simulações e ficar visualizando a pontuação no exato momento da mudança.

A planilha possui algumas intruções de preenchimento, mas a melhor dica é olhar para os cabeçalhos e entender o que deve e não ser preenchido.

Lembramos que esta é a segunda versão, então se encontrarem algum erro ou tiverem sugestão de melhoria, por favor, nos enviem a sugestão pelo formulário de contato.

Caso queiram um feedback e opinião em relação a sua pontuação, nos contatem pelo formulário que iremos disponibilizar um email para que mande a planilha para nós que iremos avaliar e dar nossa sugestão sobre seu perfil.

Destacamos que fizemos isto por prazer em ajudar, não temos qualquer idea de receber dinheiro com qualquer coisa que possuímos no site, então tenham paciência com eventuais problemas que encontrem na planilha.

Espero que gostem e que isto ajude vocês a fazer simulações e ver qual a melhor estratégia para obter mais pontos e imigrar para o Canadá.

Abraço a todos.

Updates na Planilha
Versão 2:  08/08/2017
  • Corrigido inversão de pontos entre conjugê e individual
  • Limitado a pontuação do segundo idioma quando aplicação com conjugê
Versão 3:  09/08/2017
  • Corrigido idioma informado manualmente quando informado nível Básico.
Anúncios

Express Entry – Mudanças (6 de Junho de 2017)

Fala Galera,

Tudo certo? Estamos tentando manter o blog sempre atualizado com as mudanças do Express Entry, mas confessamos que está cada dia mais difícil. O tempo está curto e o Express Entry está mudando seguidamente, positivamente.

A partir do dia 6 de Junho, algumas mudanças entraram em vigor. O idioma Francês agora irá contar mais pontos, também receberá pontos que tiver irmãos no Canadá e por último, e a menos relevante das mudanças, a aplicação ao job bank ficou opcional.

  • 15 pontos adicionais se tirar NLC (Niveaux de compétence linguistique canadiens – Francês) maior que 7 nas quatro habilidades e CLB (Canadian Language Benchmark – Inglês) menor ou igual a 4. Caso o CLB seja maior que 4, o pontos recebidos serão 30.
  • 15 pontos para que tiver um irmão maior de 18 anos como Canadense ou Residente no Canadá. O irmão poderá ser do principal aplicante ou do acompanhante.
  • Não há mais obrigatoriedade de se cadastrar no job bank.

Abaixo você encontrará uma tabela com as mudanças.

Antes de 6 de Junho de 2017

Após 6 de Novembro de 2017

Francês

Pontuação adicional não era consedida para candidatos com avançado conhecimento de Francês.

A pontuação máxima para a segunda língua, caso fosse o Francês, seria de no máximo 24 pontos.

 

Pontuação adicional será dada a candidatos com avançado conhecimento em Francês.

15 pontos adicionais se tirar NLC (Niveaux de compétence linguistique canadiens – Francês) maior que 7 nas quatro habilidades e CLB (Canadian Language Benchmark – Inglês) menor ou igual a 4. Caso o CLB seja maior que 4, o pontos recebidos serão 30.

Irmãos no Canadá

Não havia benefício para quem possuia irmãos maiores de 18 anos residentes no Canadá.

 

15 pontos serão creditados para quem possuir irmãos residentes no Canadá.

O(A) irmão/irmã deverá ser maior de idade (18+ anos) e ser Canadense ou Residente Permanente.

Tanto o aplicante principal ou o acompanhante poderão ter o parentesco.
O parentesco é válidado desde que os irmãos tenha o mesmo pai ou mesma mãe e, isto é válido para irmãos de sangue, adotados ou por casamento dos pais.

Job Bank

Depois da aplicação o candidato deveria criar uma conta no Job Bank.

 

A criação da conta no Job Bank será opcional.

Nossa visão é que o sistema para melhor, especialmente na questão da pontuação para irmão.

Express Entry – Mudanças (19 de Novembro de 2016)

Fala Galera,

Tudo certo? Sei que faz tempo que não escrevemos aqui, mas a vida ficou corrida e acabamos deixando um pouco de lado o site.

Como agora tivemos algumas importantes mudanças no Express Entry, viemos para atualizá-los sobre as mesmas.

A partir do dia 19 de Novembro de 2019, as mudanças entraram em vigor. Basicamente elas visam valorizar pessoas que estudaram no Canadá e também pessoas que possuem uma oferta de emprego.

  • Você pode receber mais pontos por ter estudado no Canadá;
  • Uma oferta de emprego só precisa ser de 1 ano agora, e em alguns casos não precisa nem de LMIA;
  • A pontuação recebida por uma oferta de trabalho mudou;
  • Você tem agora 90 dias para mandar sua aplicação após receber o ITA.

Caso tua aplicação tenha um conjugê, as mudanças só afetam tua pontuação. O único grupo de pontuação que mudou foi o grupo D (Adittional Points).

Abaixo você encontrará uma tabela com as mudanças.

Antes de 19 de Novembro de 2016

Após 19 de Novembro de 2016

Ofertas de Emprego

The Express Entry Comprehensive Ranking

Você ganharia 600 pontos por uma oferta de emprego permanence apoiada com um Labout Market Impact Assessment (LMIA).

As mudanças na maneira que o candidato poderá pontuar, deram-se de 3 formas.

Pontos serão dados para pessoas com visto de permissão de trabalho, sem necessidade do LMIA

Não será mais obrigatório o LMIA para que os pontos sejam concedidos pelo CRS. Isto inclui pessoas que estão no Canadá através dos acordos da NAFTA, acordo Federal-Provincial, Mobilité Francophone ou transferencias intra-company.

O candidato deve estar trabalhando por no mínimo 1 ano na empresa que está oferecendo a oferta de trabalho.

 

As ofertas de trabalho precisarão ser de somente 1 ano de duração após o recebimento da residência permanente.

Isto significa que mais candidatos que estão trabalhando com “contratos de trabalho” terão mais chances de receber o ITA.

 

O número de pontos dados para quem possui oferta de trabalho serão reduzidos.

– Oferta de Trabalho em um NOC 0, A ou B: 50 pontos

– Oferta de Trabalho em um NOC 00 – 200 pontos

Isto fará com que exista um maior equilíbrio no sistema, especialmente para que não possui uma oferta de emprego, mas tem uma ótima qualificação.

Educação

O Sistema do EE somente dava pontos para educação em linhas gerais, desde que houvesse a equivalencia no Canadá (ECA).

Não havia benefício para quem houvesse estudado no Canadá.

 

No novo Sistema, pontos extras serão dados para credenciais obtidas dentro do Canadá.

15 pontos – para diplomas ou certificações com 1 ou 2 anos de duração.

30 pontos – para graduações, diplomas ou certificações com 3 ou mais anos de ducação.

30 pontos – para mestrado ou doutorado de no mínimo 1 ano de duração.

Com esta mudança, mais candidatos que estudaram no Canadá poderão fazer a transição do visto para residente permanente.

Aplicações

No sistema antigo, após receber o convite para aplicação (ITA), o candidato tinha 60 dias para mandar todos os documentos. Isto inclui certificados de antecedentes criminais e exames médicos. Com as mudanças, o candidato tem agora 90 dias após o ITA para enviar a aplicação completa. Isto dá mais tempo ao candidato para coletar as documentações.

Nossa visão é que o sistema mudou para melhor, isto faz com quem não tenha uma oferta de trabalho fique mais competitivo em relação a quem tem uma oferta de trabalho.

Outra mudança importante é que para quem veio para o Canadá para estudar, isto está sendo valorizado, ou seja, o investimento está sendo reconhecido pelo governo Canadense.

Encontrando um Emprego no Canadá – Palestra do Dr. Lionel Laroche

Galera, tentei explicitar meu entendimento sobre o video abaixo de acordo com o o palestrante passou neste video e espero que ajude a todos.
 
 
 
A diferença crucial explicitada no começo do video é que existe uma grande diferença entre o “ser capacitado no país de origem” e “ser capacitado no Canadá”.
 
Por exemplo, na França (assim como no Brasil), tendo ótimos conhecimentos técnicos e poucas habilidades interpessoais tu ainda assim seria um bom profissional. Já no 
 
Canadá, isto não se aplica em 100%, a valorização das habilidades interpessoais (soft skills) são muito mais valorizadas, uma escala de 50%/50%.
 
Ele comenta que no Canadá as crianças já começam a fazer apresentações (formatadas) em público aos 5 anos, enquanto na maioria dos demais países isto só irá acontecer no final do ensino médio ou na faculdade. Ele aponta que este é um dos principais pontos de dificuldade do imigrante para conseguir um primeiro emprego e também ser promovido.
 
Depois ele destaca QUATRO perguntas que devemos fazer para nós mesmos:
1 – Quais problemas em sou bom para resolver?
2 – Quais empresas possuem os problemas que eu sei resolver e que estariam dispostar a pagar por isto?
3 – Como fazer com que eles saibam que eu existo? (CVs e networking)
4 – Como convencê-los que sou a melhor pessoas para resolver aqueles problemas para eles? (usar números, resultados)
 
Ele reforça que a grande maioria das pessoas (assim como eu) pula diretamente para o passo 3 e encaminha currículos para todas as vagas que encontra na internet e, é categórico em falar que isto não funciona no Canadá. Ele comenta que os passos 1 e 2 são de extrema importância (deveria ser em todos os locais, é claro), ou seja, devemos direcionar nossa busca por oportunidades que realmente se enquadram no que somos bons.
 
Ele comenta que o Canadá é uma terra de ESPECIALISTAS e que na maioria dos países os profissionais são generalistas e que é muito difícil entender esta difecença. O Canadá precisa competir com os USA, então as empresas precisam ser de nicho (especializadas em algo), assim como seus colaboradores.
 
Outro ponto é em relação ao networking PROFISSIONAL. Imigrantes se relacionam com seus compatriotas, o que não é o modo como Canadenses se relacionam.
 
O Canadense faz uma espécie de divisão entre o que tu é (profissão) e em qual setor tu trabalhas (segmento de mercado). 
Por exemplo, um Gerente de Negócios em Tecnologia com foco em Cloud Computing irá se relacionar com outros Gerentes de Negócios e/ou com outras pessoas do setor de tecnolgia e cloud computing. 
 
Uma das primeiras perguntas ao criar um relacionamento com Canadenses é o que você faz?
“Eu sou (profissão) e trabalho com (segmento de mercado).”
Se você tem a mesma profissão ou está no mesmo segmento de mercado, OK, irá criar um relacionamento pois possuem algo em comum.
 
Seguinte em frente…
 
O principal elemento para a busca de uma oportunidade é o TEMPO INVESTIDO e, logicamente, a qualidade da busca.
 
VOCÊ DEVE CRIAR UM ÚNICO CV PARA CADA OPORTUNIDADE ENCONTRADA
 
Após enviado o CV, busque algum relacionamento com empregados da empresa (via Linkedin, etc). Participar de eventos na area também é muito importante.
 
Cinco dicas para lembrar:
  • Focar em melhorar continuamente a comunicação sobre suas habilidades técnicas;
  • Definir claramento qual é sua especialização (PONTO CRÍTICO);
  • Conduzir uma extensa pesquisa sobre o seu mercado;
  • Faça network por profissão e por indústria; 
  • Focar na parte que tem controle: SEU TEMPO.

 

 
Em linhas gerais seria isto, realmente acho que é diferente do que fazemos no Brasil e acho que os principais pontos é que a busca por oportunidades deve ter um foco e uma especialização melhor e que o networking deva ser feito com pessoas de mesmo perfil e também de outras nacionalidades.
 
Espero ter contribuido, boa sorte a todos nós!!

Declaração dos Empregadores – Como Fazer?

Pessoal, antes de mais nada, o que vou descrever aqui ainda não está validado que é a melhor saída, porém com base em tudo o que eu pesquisei, irá ser aceito tranquilamente.

O que é exigido então:
– Declarações de todas as empresas que você trabalhou nos últimos 10 anos;

Conteúdo:
– Deve ser em papel timbrado da empresa (papel com o logo da empresa no topo);
– Assinado pelo responsável da empresa ou seu supervisor;
– Demonstrar o endereço completo da empresa, telefone, números de fax, e-mail e página na internet;
– Carimbado com a marca da empresa (se aplicável – eu pedi isto para todos);

Conteúdo sobre teu emprego:
– Período específico que trabalhou para a empresa;
– As posições que trabalhou na empresa e qual o período que ficou em casa uma;
– Suas principais responsabilidades e atividades em cada posição (****leia abaixo****);
– Salário anual mais benefícis em cada posição;
– Total de horas trabalhadas por semana em cada posição.

Documentos Adicionais que você PODE incluir (não fala que é mandatório):
– Cópias dos contratos de trabalhos;
– Cópias dos comprovantes de pagamento.

  • Primeira dica: as declarações de trabalho precisam estar de acordo com seu NOC, mas recomendo não copiar as duties e main responsabilities do site e colocar no documento. Eu fiz as minhas muito similares, mas preferi não copiar descaradamente (não sei se isto é bom ou é ruim, foi apenas minha forma de pensar que pelo que pesquisei, está correta).Consultar seu NOC – clique neste link, digite o seu NOC, clique em cima do seu NOC e irá ver todas as informações sobre ele (main resposabilities e duties).
  • Segunda dica: peça uma declaração de trabalho em inglês e português para seu empregador (em seu nome), assim não precisarás gastar em tradução juramentada. Claro, se tiveres contratos de trabalhos e comprovantes de pagamento, dai não tem jeito, terás que traduzir porque aumentará sua chance dos docs serem aceitos. 
  • Terceira dica: Individuais autonomos (casos de PJ) devem prover documentação das partes contratadas indicando o serviço provido e os detalhes de pagamento. Declarações pessoais não serão aceitas.
    Eu preferi usar a opção abaixo com uma declaração direta com o meu nome do que usar esta opção.
    IMPORTANTE: como sou PJ, preferi mandar somente a declaração, pois acho que os contratos de trabalho PJ iriam mais dificultar meu processo do que ajudar, além de que eu iria gastar uma nota para a tradução juramentada.

Aqui vocês irá encontrar os modelos das declaraçõe sem Inglês e Português. Pode usar sem problemas, mas aviso que foram feitas por mim com base em pesquisar, mas que não me responsabilizo pelo sucesso da aplicação! 😉

Declaração em Inglês


Espero que eu tenho ajudar e qualquer dúvida, fique a vontade para questionar.

Exame de Proficiência em Inglês (IELTS)!!

Bom, agora vem o que eu considero o processo que mais nos deixa nervoso, o teste de proficiência em Inglês (pode ser Francês também).


Primeiramente você deve escolher qual exame irá fazer,  dentre a lista (clique aqui) disponibilizada pelo Canadá. Por eu já ter feito o IELTS em 2008 escolhi este exame para minha namorada e eu fazermos.

Para pontuar no processo, obrigatoriamente o aplicante principal de e fazer o teste e de acordo com o resultado irá receber a respectiva pontuação. Confira aqui a tabela.

O acompanhante pode fazer o teste também, dependendo do resultado vocês também ganharão pontos por isto.

O primeiro passo é comprar o IELTS (custa R$ 500,00) e escolher o teste GENERAL (é obrigatório – não escolham o Acadêmico). 
O teste é composto por 4 sessōes (Listening, Reading,Writing e Speaking) e o grade vai de 0 a 9. Para pontuar bem, seu target deve ser 7 para cima.

Depois do teste, aguarde aproximadamente 2 semanas para receber o resultado impresso. O resultado poderá ser visto antes de forma online.

Validando o Diploma no Canadá (recebendo o ECA)!

Vou explicar um dos passos mais demorados, a validação do diploma no Canadá. Este item é fundamental para pontuar no quesito educação, sem isto, sem chances.
Se você possui uma graduação no Canadá, isto não é necessário, porém acredito que estes casos serão raros para nós Brasileiros.

O Canadá exige que nós tenhamos um ECA (Education Credencial Assesment), ou seja, uma credencial de avaliação de educação. São somente 5 entidades no Canadá que podem confirmar a equivalência do diploma Brasileiro ao Canadense, clique aqui para ver a página que possui os detalhes e também a lista. Destas 5 entidades, 2 são para Medicina e Farmácia, então focarei nas outras 3 (na verdade 2, pois uma não cheguei a pesquisar direito).

As duas que pesquisei foram a ICAS e a WES, ambas aparentemente custam a mesma coisa (a WES aparentemente é mais barata, porém tem adicional de imposto, o que faz ficar no mesmo valor praticamente). A diferença que eu realmente achei interessante entre as duas é que a WES promete o retorno em 10 dias úteis (2 semanas) e o ICAS em 6-8 semanas, muito mais demorado. Naturalmente escolhi o WES para prover o ECA.
DICA: Você deve comprar o processo de validação específico para o FSWP e não o processo normal.
DICA 2: O valor é para um processo único, independente de quantos diplomas você mandar (graduação, pós-graduação, metrado, etc).

Bom, vamos ao passo-a-passo.


A) Documentos que você deve enviar:
  1. (Tradução Juramentada) – Primeiro de tudo, tenha em mãos os originais (ou cópia autenticada) do diploma e do histórico acadêmico e mande fazer a tradução juramentada. Nós usamos a traduzca e saiu menos de R$ 900,00 para traduzir 2 diplomas e dos históricos acadêmicia.DICA: mandei a cópia autenticada da tradução juramentada!! Não é necessário mandar a tradução original, fique com ela para usar no futuro.
  2. (Cópias do Certificado e Diploma) – Além da tradução juramentada, você deve mandar cópia autenticada do seu(s) diploma(s) e seu(s) histórico(s) acadêmico(s). NÃO MANDE O ORIGINAL.
  3. Formulário de aplicação que a WES fornece, aquele que você viu no final da compra do serviço deles.

B) Documentos que a instituição que você estudou deve enviar:
  1. Eles exigem que tua instituição de ensino mande um envelope selado, assinado e carimbado contendo teu diploma, histórico acadêmico e, se possível, uma descrição de cada disciplina do curso (eu não mandei esta última solicitação, demora muito para a universidade prover isto);
    DICA: Não precisa ser uma segunda via dos documentos, pode ser uma copia normal de cada um com um carimbo da instituição dizendo que reconhecem como cópia do original.
  2. Quando tu paga o serviço eles te dão um formulário que metade deve ser preenchido por você e a outra metade pela universidade, ou seja, quando fores na universidade solicitar isto, já leve este documento com você para que eles coloquem no envelope junto com o restante.

    DICA: Pegue o envelope com eles já endereçado (forneça o endereço do WES e peça para eles colocarem o deles como remetente) e poste no correio, eles geramente não fazem isto por você.

CONSELHO IMPORTANTE: Nós utilizamos os Correios, mas não farei isto novamente, demora muito (15 dias). Usem o FEDEX, é um pouquinho mais caro mais é entregue em menos de 5 dias.

Acho que seria isto, qualquer dúvida, entre em contato conosco.