Express Entry – Mudanças (19 de Novembro de 2016)

Fala Galera,

Tudo certo? Sei que faz tempo que não escrevemos aqui, mas a vida ficou corrida e acabamos deixando um pouco de lado o site.

Como agora tivemos algumas importantes mudanças no Express Entry, viemos para atualizá-los sobre as mesmas.

A partir do dia 19 de Novembro de 2019, as mudanças entraram em vigor. Basicamente elas visam valorizar pessoas que estudaram no Canadá e também pessoas que possuem uma oferta de emprego.

  • Você pode receber mais pontos por ter estudado no Canadá;
  • Uma oferta de emprego só precisa ser de 1 ano agora, e em alguns casos não precisa nem de LMIA;
  • A pontuação recebida por uma oferta de trabalho mudou;
  • Você tem agora 90 dias para mandar sua aplicação após receber o ITA.

Caso tua aplicação tenha um conjugê, as mudanças só afetam tua pontuação. O único grupo de pontuação que mudou foi o grupo D (Adittional Points).

Abaixo você encontrará uma tabela com as mudanças.

Antes de 19 de Novembro de 2016

Após 19 de Novembro de 2016

Ofertas de Emprego

The Express Entry Comprehensive Ranking

Você ganharia 600 pontos por uma oferta de emprego permanence apoiada com um Labout Market Impact Assessment (LMIA).

As mudanças na maneira que o candidato poderá pontuar, deram-se de 3 formas.

Pontos serão dados para pessoas com visto de permissão de trabalho, sem necessidade do LMIA

Não será mais obrigatório o LMIA para que os pontos sejam concedidos pelo CRS. Isto inclui pessoas que estão no Canadá através dos acordos da NAFTA, acordo Federal-Provincial, Mobilité Francophone ou transferencias intra-company.

O candidato deve estar trabalhando por no mínimo 1 ano na empresa que está oferecendo a oferta de trabalho.

 

As ofertas de trabalho precisarão ser de somente 1 ano de duração após o recebimento da residência permanente.

Isto significa que mais candidatos que estão trabalhando com “contratos de trabalho” terão mais chances de receber o ITA.

 

O número de pontos dados para quem possui oferta de trabalho serão reduzidos.

– Oferta de Trabalho em um NOC 0, A ou B: 50 pontos

– Oferta de Trabalho em um NOC 00 – 200 pontos

Isto fará com que exista um maior equilíbrio no sistema, especialmente para que não possui uma oferta de emprego, mas tem uma ótima qualificação.

Educação

O Sistema do EE somente dava pontos para educação em linhas gerais, desde que houvesse a equivalencia no Canadá (ECA).

Não havia benefício para quem houvesse estudado no Canadá.

 

No novo Sistema, pontos extras serão dados para credenciais obtidas dentro do Canadá.

15 pontos – para diplomas ou certificações com 1 ou 2 anos de duração.

30 pontos – para graduações, diplomas ou certificações com 3 ou mais anos de ducação.

30 pontos – para mestrado ou doutorado de no mínimo 1 ano de duração.

Com esta mudança, mais candidatos que estudaram no Canadá poderão fazer a transição do visto para residente permanente.

Aplicações

No sistema antigo, após receber o convite para aplicação (ITA), o candidato tinha 60 dias para mandar todos os documentos. Isto inclui certificados de antecedentes criminais e exames médicos. Com as mudanças, o candidato tem agora 90 dias após o ITA para enviar a aplicação completa. Isto dá mais tempo ao candidato para coletar as documentações.

Nossa visão é que o sistema mudou para melhor, isto faz com quem não tenha uma oferta de trabalho fique mais competitivo em relação a quem tem uma oferta de trabalho.

Outra mudança importante é que para quem veio para o Canadá para estudar, isto está sendo valorizado, ou seja, o investimento está sendo reconhecido pelo governo Canadense.

Anúncios